Me­di­ter­râ­neo per­to do “es­go­ta­men­to”

Mun­do. Ecos­sis­te­mas e es­pé­ci­es des­te mar em ris­co de­vi­do a cres­cen­te ex­plo­ra­ção de pe­tró­leo e gás. Relatório de or­ga­ni­za­ção am­bi­en­tal fran­ce­sa pe­de ação eu­ro­peia e re­cor­da que UE tem ob­je­ti­vos am­bi­en­tais a de­fen­der

Metro Portugal (Lisbon) - - FOCUS -

A ex­plo­ra­ção de pe­tró­leo e gás no Me­di­ter­râ­neo tem co­nhe­ci­do um au­men­to “sem pre­ce­den­tes”, le­van­do a que o mar es­te­ja pró­xi­mo do es­go­ta­men­to, avan­ça um relatório da WWF-Fran­ça. Se­gun­do a or­ga­ni­za­ção am­bi­en­ta­lis­ta, exis­te “um de­sen­vol­vi­men­to eco­nó­mi­co iné­di­to” no mar Me­di­ter­râ­neo que ame­a­ça ecos­sis­te­mas “já de­gra­da­dos” e es­pé­ci­es ame­a­ça­das de ex­tin­ção.

Os con­tra­tos de ex­plo­ra­ção de pe­tró­leo e gás “es­ten­dem-se a mais de 20% do Me­di­ter­râ­neo e po­de­rão du­pli­car”, es­ti­ma o do­cu­men­to. “É mui­to, es­pe­ci­al­men­te quan­do se co­nhe­ce os ris­cos sís­mi­cos da re­gião”, avi­sa Pas­cal Can­fin, pre­si­den­te da WWF-Fran­ça, re­al­çan­do que es­tas ati­vi­da­des põem o Me­di­ter­râ­neo “no ca­mi­nho do es­go­ta­men­to”.

Se­gun­do a or­ga­ni­za­ção, a pro­du­ção de pe­tró­leo na re­gião po­de au­men­tar 60% até 2020 – as re­ser­vas de pe­tró­leo do mar são res­pon­sá­veis por 4,6% das re­ser­vas mundiais. E a pro­du­ção de gás po­de quin­tu­pli­car. Ao jun­tar-se o au­men­to do tu­ris­mo, da aqua­cul­tu­ra e da mi­ne­ra­ção dos fun­dos ma­ri­nhos, cria-se um ce­ná­rio pre­o­cu­pan­te na área.

A or­ga­ni­za­ção re­cor­da que a UE não po­de fi­car de bra­ços cru­za­dos, pois tem ob­je­ti­vos am­bi­en­tais, co­mo de­fen­der a bi­o­di­ver­si­da­de e os ecos­sis­te­mas do Me­di­ter­râ­neo.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.