Um “Pon­to de Con­tac­to” pa­ra as po­lí­ci­as

Na­ci­o­nal. Go­ver­no cria uni­da­de de co­o­pe­ra­ção in­ter­na­ci­o­nal pa­ra me­lho­rar pre­ven­ção e com­ba­ter cri­mi­na­li­da­de

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA -

O “Pon­to de Con­tac­to Úni­co Na­ci­o­nal” tem co­mo ob­je­ti­vo “apro­fun­dar e in­cre­men­tar a co­o­pe­ra­ção po­li­ci­al” e “me­lho­rar a pre­ven­ção e com­ba­te à cri­mi­na­li­da­de gra­ve, no­me­a­da­men­te o ter­ro­ris­mo”, lê-se no co­mu­ni­ca­do do pri­mei­ro-mi­nis­tro que pre­si­diu à reu­nião do Con­se­lho Su­pe­ri­or de Se­gu­ran­ça Interna.

Se­gun­do o pre­si­den­te do Ob­ser­va­tó­rio de Se­gu­ran­ça, Cri­mi­na­li­da­de Or­ga­ni­za­da e Ter­ro­ris­mo (OSCOT), Rui Pe­rei­ra, a de­ci­são do Go­ver­no de cri­ar um “Pon­to de Con­tac­to Úni­co Na­ci­o­nal” é po­si­ti­va. A me­di­da es­tá ins­cri­ta no Re­la­tó­rio Anu­al de Se­gu­ran­ça Interna (RASI) 2015, apro­va­do na se­gun­da-fei­ra pe­lo Con­se­lho Su­pe­ri­or de Se­gu­ran­ça Interna e que se­rá en­vi­a­do à As­sem­bleia da Re­pú­bli­ca e tor­na­do ama­nhã pú­bli­co. “Sem co­nhe­cer em con­cre­to o pro­je­to, ten­den­ci­al­men­te sou fa­vo­rá­vel a to­das as so­lu­ções que re­for­cem a co­o­pe­ra­ção po­li­ci­al e a par­ti­lha de in­for­ma­ção, quer em Por­tu­gal, quer a ní­vel in­ter­na­ci­o­nal. A lu­ta con­tra o ter­ro­ris­mo e pe­la se­gu­ran­ça as­sim o exi­ge”, afir­mou à agên­cia Lu­sa.

Pa­ra Rui Pe­rei­ra, “exis­te uma co­o­pe­ra­ção le­al en­tre ser­vi­ços e for­ças de se­gu­ran­ça em Por­tu­gal e com en­ti­da­des in­ter­na­ci­o­nais, mas ain­da não exis­te, com­ple­ta­men­te cons­ti­tuí­da, uma política de se­gu­ran­ça co­mum à es­ca­la eu­ro­peia”.

“As fron­tei­ras co­muns exi­gem po­lí­ti­cas co­muns que ain­da não exis­tem na to­ta­li­da­de. Au­men­tar e me­lho­rar a tro­ca de in­for­ma­ções é po­si­ti­vo” Rui Pe­rei­ra, pre­si­den­te do OSCOT

LU­SA

O RASI 2015 re­ve­la que hou­ve um au­men­to de 1,3% da cri­mi­na­li­da­de par­ti­ci­pa­da às au­to­ri­da­des e uma di­mi­nui­ção da cri­mi­na­li­da­de vi­o­len­ta e gra­ve de 0,6%, fa­ce a 2014.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.