APAV re­gis­ta em mé­dia 63 cri­mes por dia

Cri­mi­na­li­da­de. A As­so­ci­a­ção Por­tu­gue­sa de Apoio à Ví­ti­ma (APAV) re­gis­tou um to­tal de 23.326 ca­sos no ano pas­sa­do, um nú­me­ro que su­biu 13% ao lon­go dos úl­ti­mos dois anos.

Metro Portugal (Lisbon) - - JORNAL -

A APAV re­gis­tou uma mé­dia de 63 cri­mes por dia du­ran­te o ano de 2015. Nes­te pe­río­do, tam­bém cres­ceu o nú­me­ro de ví­ti­mas (10,1%) – pas­san­do de 8.733 em 2013, pa­ra 8.889 no ano se­guin­te e pa­ra 9.612 no ano pas­sa­do –, as­sim co­mo os pro­ces­sos de apoio, que su­bi­ram de 11.800 em 2013 pa­ra 12.837 em 2015 (8,8%).

O pre­si­den­te da APAV, João Lá­za­ro, afir­mou à agên­cia Lu­sa que es­tes da­dos, “mais do que trans­pa­re­ce­rem um au­men­to da cri­mi­na­li­da­de”, sig­ni­fi­cam que “as pes­so­as es­tão mais sen­si­bi­li­za­das pa­ra pe­dir aju­da e ten­tar ul­tra­pas­sar as con­sequên­ci­as ne­ga­ti­vas de te­rem si­do ví­ti­mas de cri­me e pro­cu­ra­rem sa­ber quais são os seus di­rei­tos e co­mo exer­cê-los”.

Se­gun­do o re­la­tó­rio di­vul­ga­do pe­la APAV, 80% dos ca­sos (18.679) di­zem res­pei­to a cri­mes de vi­o­lên­cia do­més­ti­ca – en­tre os cri­mes, a APAV re­al­ça os maus-tra­tos fí­si­cos (7.507) e os maus-tra­tos psí­qui­cos (5.167), que to­ta­li­zam mais de 50% dos re­gis­tos.

A APAV apoi­ou, em 2015, uma mé­dia de três cri­an­ças e jo­vens por dia ví­ti­mas de cri­me, num to­tal de 1.084 (mais 92 fa­ce a 2014). O re­la­tó­rio re­fe­re ain­da que 54,6% das ví­ti­mas são me­ni­nas, com uma mé­dia de ida­de de 9,9 anos.

Re­la­ti­va­men­te aos ido­sos, as es­ta­tís­ti­cas re­fe­rem que fo­ram apoi­a­das 977 ví­ti­mas em 2015. Se­gun­do os da­dos, 80,5% des­tas ví­ti­mas são mu­lhe­res, com uma mé­dia de ida­de de 75 anos.

MAR­TA VI­TO­RI­NO/CM

O re­la­tó­rio da APAV re­fe­re que 54,6% das ví­ti­mas são me­ni­nas, com uma mé­dia de ida­de de 9,9 anos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.