Mais mor­tes por exe­cu­ção

Em 2015, re­gis­tou-se um “au­men­to to­tal­men­te dra­má­ti­co nas exe­cu­ções”, re­ve­la o re­la­tó­rio anu­al da AI.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMERA PÁGINA -

Am­nis­tia In­ter­na­ci­o­nal re­ve­la au­men­to da pe­na ca­pi­tal

Re­gis­ta­ram-se no ano pas­sa­do pe­lo me­nos 1.634 exe­cu­ções, mais de 50% que no ano an­te­ri­or, re­ve­la o re­la­tó­rio Anu­al da Am­nis­tia In­ter­na­ci­o­nal (AI) so­bre a pe­na de mor­te no mun­do. Es­te é o nú­me­ro mais al­to re­gis­ta­do pe­la AI em mais de 25 anos. Fo­ram “mor­tas mais pes­so­as pe­los Es­ta­dos num úni­co ano do que em qual­quer ou­tro do úl­ti­mo quar­to de sé­cu­lo”, lê-se.

“O au­men­to foi lar­ga­men­te ali­men­ta­do por Irão, Pa­quis­tão e Ará­bia Sau­di­ta, paí­ses on­de se re­gis­tou um au­men­to mui­to sig­ni­fi­ca­ti­vo de exe­cu­ções no ano de 2015, e pe­lo con­ti­nu­a­do re­cur­so à pe­na de mor­te na Chi­na, que per­ma­ne­ce co­mo o mai­or exe­cu­tor mun­di­al e a tra­tar a pe­na de mor­te co­mo um se­gre­do de Es­ta­do”, lê-se ain­da. Irão, Pa­quis­tão e Ará­bia Sau­di­ta fo­ram ain­da res­pon­sá­veis por 90% do to­tal das exe­cu­ções.

“O au­men­to das exe­cu­ções é pro­fun­da­men­te per­tur­ba­dor. Em 2015, os go­ver­nos con­ti­nu­a­ram a pri­var as pes­so­as das su­as vi­das ten­do co­mo base a fal­sa pre­mis­sa de que a pe­na de mor­te nos dei­xa mais se­gu­ros”, de­cla­rou Sa­lil Shetty, se­cre­tá­rio-ge­ral da AI.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.