“HÁ QU­EM ENGRAVIDE A OU­VIR-NOS”

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO - RUI ALE­XAN­DRE CO­E­LHO

Reg­gae, jazz, funk ou soul são in­fluên­ci­as ób­vi­as. E guilty ple­a­su­res? Bem, vol­ta e meia ou­ço The Do­o­bie Brothers, al­go su­a­ve. Es­tou a trans­for­mar-me no meu pai. Um gos­to cal­mo, ma­du­ro. Sim, é bom pa­ra ou­vir na es­tra­da. São da No­va Ze­lân­dia; quan­do vi­a­jam, vi­a­jam mui­to. Qual a receita pa­ra man­te­rem o gro­o­ve, noi­te após noi­te? É um ver­da­dei­ro de­sa­fio. Di­ria que pro­cu­ra­mos a ins­pi­ra­ção so­bre­tu­do na ener­gia da pla­teia; pe­lo me­nos no meu ca­so, é as­sim que con­si­go pas­sar pa­ra ou­tro ní­vel. Já es­te ano par­ti­ci­pa­ram nu­ma his­tó­ria in­crí­vel. Uma fã vos­sa com uma do­en­ça ter­mi­nal te­ve um úl­ti­mo pe­di­do mui­to es­pe­ci­al: qu­e­ria que os Fat Freddy’s Drop to­cas­sem pa­ra ela. E vo­cês de­ram um pe­que­no con­cer­to pa­ra es­sa fã, atra­vés do Sky­pe. Foi uma gran­de hon­ra re­ce­ber es­se con­vi­te. Sen­ti­mo-nos aben­ço­a­dos. Cer­ta­men­te que foi um dos mo­men­tos mais gra­ti­fi­can­tes na vos­sa car­rei­ra. Foi um mo­men­to pri­va­do. Sa­bes, ao fa­zer­mos par­te de uma ban­da ao tem­po que nós fa­ze­mos (ndr: 17 anos), vê-se de tu­do: há qu­em engravide a ou­vir a nos­sa música; pes­so­as que co­nhe­cem-se nos nos­sos con­cer­tos, apai­xo­nam-se, têm fa­mí­li­as e de­pois es­sas fa­mí­li­as vão aos nos­sos con­cer­tos. Ima­gi­no que tu­do fa­ça par­te de um ci­clo. De­pois des­te con­cer­to em Lis­boa, só têm da­tas em agos­to. Vão ti­rar um tem­po pa­ra vo­cês? Te­mos an­da­do nu­ma ro­da vi­va des­de o ano pas­sa­do, pra­ti­ca­men­te sem pau­sas, ex­ce­to no Na­tal. Por is­so, es­te con­cer­to em Lis­boa se­rá o nos­so úl­ti­mo du­ran­te al­guns me­ses, e não ve­mos a ho­ra de che­gar aí. Pes­so­al­men­te, é a mi­nha ci­da­de fa­vo­ri­ta na Eu­ro­pa. Tem uma vi­bra­ção es­pe­ci­al, e a res­pos­ta dos fãs nun­ca fa­lha. O sol vi­si­ta-nos mui­tas ve­zes; de­ve aque­cer corações. Sim, sim, sim. Nes­te mo­men­to es­tou ao sol em Co­ló­nia (Alemanha); o dia es­tá bom. Mas es­tá frio!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.