Lu­ta­dor por­tu­guês não so­bre­vi­ve

MMA. João Car­va­lho, lu­ta­dor de Ar­tes Mar­ci­ais Mis­tas (MMA), mor­re 48 ho­ras após ter so­fri­do gol­pes vi­o­len­tos na ca­be­ça, num com­ba­te em Du­blin. Mi­nis­tro ir­lan­dês pe­de in­ves­ti­ga­ção.

Metro Portugal (Lisbon) - - SPORT - R.A.C.

A úl­ti­ma lu­ta do por­tu­guês de 28 anos acon­te­ceu no pas­sa­do sá­ba­do, no even­to de MMA TEF – To­tal Ex­tre­me Figh­ting. Em es­treia in­ter­na­ci­o­nal, João Car­va­lho foi der­ro­ta­do ao ter­cei­ro round por KO téc­ni­co, pe­lo lu­ta­dor an­fi­trião Char­lie Ward, que só de­pois de lhe es­mur­rar a ca­be­ça re­pe­ti­da­men­te foi tra­va­do pe­lo ár­bi­tro do com­ba­te.

João Car­va­lho sen­tiu-se mal após o com­ba­te e foi as­sis­ti­do pe­los mé­di­cos pre­sen­tes no Na­ti­o­nal Bo­xing Sta­dium. Se­ria de­pois hos­pi­ta­li­za­do e sub­me­ti­do a uma ope­ra­ção ce­re­bral, após a qual fi­cou em es­ta­do crí­ti­co. O seu óbi­to foi de­cla­ra­do às 21h35 de se­gun­da-fei­ra.

O re­la­to foi fei­to pe­la equi­pa de Car­va­lho, a Nó­bre­ga Te­am, que re­cu­sou qual­quer ne­gli­gên­cia fa­ce à con­di­ção do por­tu­guês, ou do tra­ba­lho do ár­bi­tro e or­ga­ni­za­ção. Já Co­nor McG­re­gor, gran­de es­tre­la da mo­da­li­da­de e com­pa­nhei­ro de Ward na SBG Te­am, de­fen­deu que Car­va­lho “re­ce­beu gol­pes du­ros” e “a lu­ta de­mo­rou a ser pa­ra­da”.

En­tre­tan­to, o mi­nis­tro ir­lan­dês do Desporto, Mi­cha­el Ring, pe­diu “uma in­ves­ti­ga­ção” à tra­gé­dia – ele que re­cen­te­men­te ape­lou aos pro­mo­to­res de lu­tas ex­tre­mas pa­ra in­tro­du­zi­rem “re­gras de se­gu­ran­ça apro­pri­a­das, de mo­do a evi­tar, tan­to quan­to pos­sí­vel, le­sões gra­ves”.

DR

Além de cul­par juiz por in­ter­ven­ção tar­dia, pai de Ward diz que fi­lho lhe ne­ga ter ba­ti­do em João (na fo­to) “com for­ça” no úl­ti­mo round.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.