O que ado­ra­mos odi­ar

Metro Portugal (Lisbon) - - ECONOMIA -

Re­ti­re-se a ar­gu­men­ta­ção dos pais dos alu­nos que be­ne­fi­ci­am dos con­tra­tos de as­so­ci­a­ção en­tre Es­ta­do e es­co­las pri­va­das. Ne­nhum co­lhe, ape­sar de re­co­nhe­cer a ne­ces­si­da­de de um sis­te­ma edu­ca­ti­vo que in­te­gre en­si­no pú­bli­co e pri­va­do. O que so­bra en­tão é de um la­do en­si­no pú­bli­co e, do ou­tro, en­si­no pri­va­do. Um su­pos­ta­men­te so­ci­al, o ou­tro su­pos­ta­men­te eli­tis­ta. O pri­mei­ro fá­cil de aca­ri­nhar e o se­gun­do de odi­ar. Em Por­tu­gal ,não nos in­dig­na­mos con­tra uma lei que per­mi­ti­rá a uns pou­cos tra­ba­lhar ape­nas 35 ho­ras qu­an­do mui­tos, nos mes­mos lo­cais de tra­ba­lho, fi­ca­rão mais uma ho­ra por dia. Não nos in­dig­na­mos com a mes­ma es­co­la pú­bli­ca que per­mi­te que la­do a la­do co­e­xis­tam es­co­las on­de se gas­ta­ram mi­lhões em su­per­fi­ci­a­li­da­des en­quan­to nou­tras não há se­quer pa­ra o bá­si­co.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.