Wil­lis me­re­ceu uma cer­ve­ja

Té­nis. Fe­de­rer ven­ce pro­fes­sor de té­nis na se­gun­da ron­da de Wim­ble­don (6-0, 6-3 e 6-4). Gas­tão Eli­as cai an­te Ra­du Al­bot.

Metro Portugal (Lisbon) - - SPORT - RUI ALE­XAN­DRE CO­E­LHO

Os ner­vos to­ma­ram con­ta de Wil­lis no pri­mei­ro set, e não era pa­ra me­nos. O bri­tâ­ni­co de 25 anos es­te­ve pa­ra de­sis­tir da car­rei­ra es­te ano, apos­tan­do a tem­po in­tei­ro na­qui­lo que já fa­zia pa­ra pa­gar con­tas: dar au­las de té­nis. Só não dei­xou de com­pe­tir por­que a atu­al na­mo­ra­da o mo­ti­vou em con­trá­rio, e ago­ra via-se a jo­gar no court cen­tral de Wim­ble­don con­tra Ro­ger Fe­de­rer.

Mas o pro­fes­sor lá se con­se­guiu sol­tar e apro­vei­tar o mo­men­to, con­ta­gi­an­do as ban­ca­das – fes­te­ja­va-se ca­da pon­to seu. No fim, uma der­ro­ta “sa­bo­ro­sa”, com se­te jo­gos de ser­vi­ço ga­nhos e uma pro­mes­sa de mi­mo: “Es­tou exaus­to, me­re­ço uma cer­ve­ja.”

REUTERS

Wil­lis não de­sis­tiu da car­rei­ra por cul­pa da atu­al na­mo­ra­da e saiu do ano­ni­ma­to. Ago­ra, quer mais e pro­me­te “dar no du­ro”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.