Pro­cu­ra mun­di­al de ali­men­tos vai di­mi­nuir até 2025

FAO e OCDE di­zem que em cau­sa es­tá o me­nor au­men­to po­pu­la­ci­o­nal e a des­ci­da de ren­di­men­tos nas eco­no­mi­as emer­gen­tes.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA -

Do­cu­men­to da OCDE e da FAO an­te­ci­pa um rit­mo mais len­to na pro­cu­ra de­vi­do a um me­nor au­men­to po­pu­la­ci­o­nal e à des­ci­da dos ren­di­men­tos nas eco­no­mi­as emer­gen­tes. Nú­me­ro de pes­so­as a so­frer de sub­nu­tri­ção vai bai­xar de 788 pa­ra 650 mi­lhões

A Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das pa­ra a Ali­men­ta­ção e a Agri­cul­tu­ra (FAO) e a Or­ga­ni­za­ção pa­ra a Co­o­pe­ra­ção e De­sen­vol­vi­men­to Eco­nó­mi­co (OCDE) de­fen­dem que a pro­cu­ra mun­di­al de ali­men­tos vai cres­cer a um rit­mo mais len­to até 2025.

Se­gun­do as Pers­pe­ti­vas Agrí­co­las 2016-2025, a queda de pre­ços re­gis­ta­da em 2015 pa­ra as prin­ci­pais pro­du­ções agrí­co­las, pro­du­tos de pes­ca­do e ga­do, in­di­cia que a era dos pre­ços al­tos te­rá aca­ba­do. O pre­ço da car­ne caiu após ter atin­gi­do ní­veis de va­lor re­cor­de em 2014 e o dos pro­du­tos lá­te­os con­ti­nu­ou a queda ini­ci­a­da em 2013 e 2014.

O do­cu­men­to sus­ten­ta que a des­ci­da do pre­ço dos ali­men­tos é jus­ti­fi­ca­da, es­sen­ci­al­men­te, com o cres­ci­men­to da ofer­ta ao lon­go de vá­ri­os anos, o en­fra­que­ci­men­to da pro­cu­ra de­vi­do à de­sa­ce­le­ra­ção eco­nó­mi­ca glo­bal, queda dos pre­ços do pe­tró­leo e acu­mu­la­ção de re­ser­vas abun­dan­tes.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.