Em­pre­sa por­tu­gue­sa de bi­o­tec­no­lo­gia pre­mi­a­da

Metro Portugal (Lisbon) - - CULTO -

Uma em­pre­sa por­tu­gue­sa de bi­o­tec­no­lo­gia des­co­briu uma téc­ni­ca ino­va­do­ra de mul­ti­pli­ca­ção de cé­lu­las es­ta­mi­nais, que já es­tão a ser usa­das em in­ves­ti­ga­ção, e que po­dem no fu­tu­ro aju­dar no tra­ta­men­to do can­cro. A StemCell2Max, cri­a­da há cer­ca de um ano, é tam­bém a pri­mei­ra em­pre­sa por­tu­gue­sa bi­o­tec­no­ló­gi­ca da área da saú­de a re­ce­ber um fi­nan­ci­a­men­to (€50.000) da Co­mis­são Europeia, es­co­lhi­da en­tre 1.995 pro­je­tos. Se­gun­do Fi­li­pa Ma­tos Bap­tis­ta, co­fun­da­do­ra da SremCell2Max, o pro­je­to, “re­vo­lu­ci­o­ná­rio”, per­mi­te já hoje que uni­ver­si­da­des te­nham cé­lu­las es­ta­mi­nais su­fi­ci­en­tes pa­ra in­ves­ti­gar do­en­ças co­mo o can­cro ou a di­a­be­tes, a si­da ou o ébo­la.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.