Do­ping com apoio es­ta­tal

Jo­gos Olím­pi­cos. Re­la­tó­rio in­de­pen­den­te re­ve­la que Mos­co­vo di­ri­giu um pro­gra­ma de do­pa­gem no des­por­to com apoio es­ta­tal e com par­ti­ci­pa­ção ati­va do mi­nis­tro dos Des­por­tos.

Metro Portugal (Lisbon) - - PRIMEIRA PÁGINA -

Go­ver­no rus­so di­ri­giu pro­gra­ma com apoio dos ser­vi­ços se­cre­tos

Além do mi­nis­tro dos Des­por­tos, tam­bém os ser­vi­ços se­cre­tos rus­sos es­ti­ve­ram en­vol­vi­dos na re­de de do­ping, as­se­gu­ra o re­la­tó­rio in­de­pen­den­te ela­bo­ra­do pe­lo ca­na­di­a­no Ri­chard McLa­ren e di­vul­ga­do on­tem em Mon­tre­al, Ca­na­dá.

Se­gun­do o do­cu­men­to, o pro­gra­ma “à pro­va de fa­lhas” foi co­lo­ca­do em prá­ti­ca pe­los res­pon­sá­veis rus­sos, in­clu­si­ve, nos Jo­gos Olím­pi­cos de In­ver­no So­chi 2014, ten­do o mi­nis­tro Vi­taly Mut­ko uma “par­ti­ci­pa­ção ati­va”, com a as­sis­tên­cia dos ser­vi­ços se­cre­tos – McLa­ren diz que o “la­bo­ra­tó­rio de So­chi ope­rou um mé­to­do de tro­ca de amos­tras, pa­ra per­mi­tir que os atle­tas rus­sos do­pa­dos com­pe­tis­sem”.

As re­a­ções ao re­la­tó­rio su­ce­de­ram-se e o pre­si­den­te do Co­mi­té Olím­pi­co In­ter­na­ci­o­nal (COI), Tho­mas Ba­ch, ad­ver­tiu que o or­ga­nis­mo “não he­si­ta­rá em ado­tar as san­ções mais du­ras pos­sí­veis” con­tra a Rús­sia. Já a Agên­cia Mun­di­al An­ti­do­pa­gem (AMA) pe­de que se “im­pe­ça a par­ti­ci­pa­ção de atle­tas rus­sos em com­pe­ti­ções in­ter­na­ci­o­nais”, in­clu­si­ve, nos Jo­gos no Rio de Ja­nei­ro.

A Rús­sia foi sus­pen­sa em 2015 pe­la As­so­ci­a­ção In­ter­na­ci­o­nal das Fe­de­ra­ções de Atle­tis­mo, após ou­tro re­la­tó­rio da AMA que de­nun­ci­a­va um es­que­ma de do­ping na Rús­sia. Em maio, McLa­ren e a sua equi­pa co­me­ça­ram a in­ves­ti­gar no­vas acu­sa­ções de do­pa­gem so­bre des­por­tis­tas rus­sos fei­tas pe­lo an­ti­go che­fe do la­bo­ra­tó­rio an­ti­do­pa­gem rus­so.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.