GCS:

OftalPro - - INQUÉRITO -

“má no­tí­cia”, sem que ha­ja a ne­ces­si­da­de de lha co­mu­ni­car de for­ma abrup­ta.

Exis­tem nu­me­ro­sos fa­to­res pa­ra a não ade­são ao tra­ta­men­to, de en­tre os quais des­ta­co: os re­la­ti­vos ao pró­prio do­en­te, os re­la­ci­o­na­dos com o tra­ta­men­to, os re­la­ci­o­na­dos com a do­en­ça e os re­la­ci­o­na­dos com os cui­da­dos de saú­de. Os fa­to­res re­la­ti­vos ao pró­prio do­en­te es­tão li­ga­dos a ati­tu­des ne­ga­ti­vas fa­ce ao tra­ta­men­to, à cren­ça de que a sua do­en­ça não é gra­ve ou até a fa­to­res psi­cos­so­ci­ais co­mo de­pres­são e fal­ta de apoio so­ci­al. Os fa­to­res re­la­ci­o­na­dos com o tra­ta­men­to es­tão re­la­ci­o­na­dos com a even­tu­al com­ple­xi­da­de dos re­gi­mes de tra­ta­men­to ou com efei­tos se­cun­dá­ri­os de­sa­gra­dá­veis. Exis­tem tam­bém fa­to­res re­la­ci­o­na­dos com a do­en­ça co­mo a au­sên­cia de sin­to­mas ou sin­to­mas li­gei­ros. Não são de des­pre­zar tam­bém os fa­to­res re­la­ci­o­na­dos com os cui­da­dos de saú­de, co­mo a fra­ca aces­si­bi­li­da­de e os lon­gos tem­pos de es­pe­ra. JB: Os meus pa­ci­en­tes são qua­se ex­clu­si­va­men­te cri­an­ças. Acho que os con­si­go con­ven­cer com mui­ta fa­ci­li­da­de a cum­prir os tra­ta­men­tos e, por­tan­to, não te­nho ti­do es­se ti­po de pro­ble­mas.

Mi­guel Sou­sa Ne­ves

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.