JGM:

OftalPro - - INQUÉRITO -

Dei­xan­do de la­do al­gu­mas si­tu­a­ções ex­ce­ci­o­nais, é qua­se sem­pre um pro­ble­ma dos tra­ta­men­tos cró­ni­cos, co­mo na di­a­be­tes ou no glau­co­ma. Há três fa­to­res di­fe­ren­tes, em­bo­ra in­ter­li­ga­dos. O pri­mei­ro diz res­pei­to ao me­di­ca­men­to – quan­to mai­or for a in­co­mo­di­da­de da sua uti­li­za­ção (efei­tos se­cun­dá­ri­os, nú­me­ro de apli­ca­ções diá­ri­as, uti­li­za­ção cró­ni­ca) pi­or a ade­são. O se­gun­do con­cer­ne ao do­en­te, que de­ve com­pre­en­der a gra­vi­da­de do qua­dro clí­ni­co e a ne­ces­si­da­de da te­ra­pêu­ti­ca pa­ra evi­tar ou mi­ni­mi­zar com­pli­ca­ções fu­tu­ras. O úl­ti­mo re­fe­re-se ao mé­di­co, que de­ve in­ves­tir o tem­po ne­ces­sá­rio pa­ra que o do­en­te per­ce­ba a ne­ces­si­da­de do tra­ta­men­to ape­sar do seu in­có­mo­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.