Re­por­ta­gem: Baus­ch+Lomb le­va óti­cos por­tu­gue­ses à Ir­lan­da

Opticapro - - Sumário -

E, cla­ro, mui­to con­ví­vio à mis­tu­ra. Qua­tro di­as de vi­a­gem que se re­su­mi­ram em du­as pa­la­vras: ex­pe­ri­ên­cia fan­tás­ti­ca. O que mais im­pres­si­o­nou os óti­cos, se­gun­do o que apu­rá­mos du­ran­te to­do o fim de se­ma­na, foi a ca­pa­ci­da­de tec­no­ló­gi­ca que o homem tem pa­ra pro­du­zir dois mi­lhões e meio de len­tes de con­tac­to num úni­co dia. “Nin­guém ima­gi­na a car­ga tec­no­ló­gi­ca que es­tá por Foi en­tre os di­as 1 e 4 de ou­tu­bro que 65 óti­cos por­tu­gue­ses, mais a Óp­ti­caP­ro, vi­a­ja­ram até à Ir­lan­da a con­vi­te da Baus­ch+Lomb. A ini­ci­a­ti­va HyperGel Trai­ning te­ve co­mo ob­je­ti­vo dar a co­nhe­cer o fun­ci­o­na­men­to da fá­bri­ca da mul­ti­na­ci­o­nal nor­te-ame­ri­ca­na e apre­sen­tar os mais re­cen­tes avan­ços em len­tes de con­tac­to.

trás do fa­bri­co de uma len­te de con­tac­to”, as­su­mi­ram. Pa­ra além das opi­niões dos pro­fis­si­o­nais pre­sen­tes, a Óp­ti­caP­ro apro­vei­tou pa­ra fa­lar com a equi­pa da Baus­ch+Lomb. Rui Ama­ral, sa­les ma­na­ger da em­pre­sa, ex­pli­cou-nos co­mo sur­giu es­ta ideia. “A par dos pro­du­tos que es­ta­mos a lan­çar, es­ta vi­a­gem de tra­ba­lho te­ve co­mo prin­ci­pal ob­je­ti­vo mos­trar a for­ma co­mo es­ses mes­mos pro­du­tos são cri­a­dos. Os nos­sos cli­en­tes fi­ca­ram a co­nhe­cer o stan­dard de qua­li­da­de e de ex­ce­lên­cia que nos re­ge. Te­mos uma fá­bri­ca que, ao ní­vel da pro­du­ção de len­tes de con­tac­to, es­tá mui­to bem ape­tre­cha­da e é tec­no­lo­gi­ca­men­te super evo­luí­da”. Rui Ama­ral con­ti­nu­ou e re­fe­riu que “a em­pre­sa lan­çou há três anos a mar­ca Bi­o­true, uma ga­ma que é ho­je lí­der de mer­ca­do em Portugal. As len­tes de con­tac­to Bi­o­true são ins­pi­ra­das na na­tu­re­za e na bi­o­lo­gia dos nos­sos olhos, atra­vés de um ma­te­ri­al to­tal­men­te ino­va­dor, o HyperGel, pa­ten­te­a­do pe­la Baus­ch+Lomb”. Pa­trí­cia Ro­cha, pro­duct ma­na­ger, acres­cen­tou que es­ta ex­pe­ri­ên­cia foi sem dú­vi­da mui­to po­si­ti­va pa­ra to­dos. “Ti­ve­mos to­do o gos­to em abrir as nos­sas por­tas e re­ce­ber as pes­so­as nes­ta fá­bri­ca tão ino­va­do­ra. Ape­sar de os cli­en­tes já co­nhe­ce­rem os nos­sos pro­du­tos, per­ce­ber co­mo fun­ci­o­na to­do o pro­ces­so é uma mais-va­lia. Além dis­so, a opor­tu­ni­da­de de con­vi­ve­rem de per­to com a equi­pa al­ta­men­te qua­li­fi­ca­da da fá­bri­ca da Baus­ch+Lomb pos­si­bi­li­ta-lhes uma mai­or sen­sa­ção de se­gu­ran­ça, sen­sa­ção es­ta que os pró­pri­os óti­cos vão con­se­guir trans­mi­tir aos seus cli­en­tes/pa­ci­en­tes”.

So­bre a Baus­ch+Lomb

Um dia da vi­a­gem foi re­ser­va­do pa­ra a apre­sen­ta­ção da em­pre­sa a to­dos os con­vi­da­dos. A vi­da da Baus­ch+Lomb tem iní­cio em 1853, em Ro­ches­ter, nos Es­ta­dos Uni­dos da Amé­ri­ca. Foi pe­la mão de Jacob Baus­ch, um emi­gran­te ale­mão. Des­de en­tão, o mo­des­to ne­gó­cio evo­luiu até se tor­nar na em­pre­sa que con­ta ho­je com mi­lha­res de fun­ci­o­ná­ri­os em to­do o mun­do e que tem atu­al­men­te os seus pro­du­tos dis­po­ní­veis em mais de 100 paí­ses. A Baus­ch+Lomb é uma em­pre­sa to­tal­men­te de­di­ca­da aos cui­da­dos da vi­são. Nes­tes 160 anos, tem-se des­ta­ca­do sem­pre pe­las ino­va­ções que co­lo­ca no mer­ca­do. De sa­li­en­tar o re­cen­te lan­ça­men­to da fa­mí­lia de len­tes de con­tac­to Bi­o­true, “len­tes ins­pi­ra­das na bi­o­lo­gia do olho hu­ma­no”.

Ob­je­ti­vo?

Com 17 anos de ex­pe­ri­ên­cia na dis­tri­bui­ção de marcas de ócu­los no mer­ca­do na­ci­o­nal, a DMDI tem - des­de o seu iní­cio - uma fi­lo­so­fia ori­en­ta­da pa­ra acei­tar no­vos de­sa­fi­os e es­ta­be­le­cer par­ce­ri­as com em­pre­sas que te­nham com­pe­tên­ci­as ino­va­do­ras e ex­pe­ri­ên­cia com­pro­va­da. “Es­te no­vo de­sa­fio, no ra­mo das len­tes of­tál­mi­cas, vem con­fir­mar es­ta nos­sa ati­tu­de, que, co­mo sem­pre, é en­ca­ra­da com gran­de res­pon­sa­bi­li­da­de pa­ra pres­tar o me­lhor ser­vi­ço aos óti­cos, as­sim co­mo ofe­re­cer al­ter­na­ti­vas que os pos­sam aju­dar a de­sen­vol­ver ne­gó­cio, um ser­vi­ço de qua­li­da­de e de pre­ci­são pa­ra com os con­su­mi­do­res”.

So­bre a Novacel

A Novacel, um dos mais mo­der­nos la­bo­ra­tó­ri­os da Eu­ro­pa, po­si­ci­o­na-se ho­je - pe­ran­te um cres­ci­men­to de mais 42% en­tre 2007 e 2014 e mais de 5,8 mi­lhões de len­tes ven­di­das em 2014 - co­mo o ter­cei­ro ator no mer­ca­do do fa­bri­co de len­tes of­tál­mi­cas em Fran­ça. Os seus 13.000m2, si­tu­a­dos na re­gião de Pa­ris, são de­di­ca­dos à pes­qui­sa, de­sen­vol­vi­men­to e fa­bri­co de pro­du­tos de al­ta tec­no­lo­gia. Des­de 1994, e num con­tex­to ca­da vez mais con­cor­ren­ci­al, a Novacel, la­bo­ra­tó­rio de fa­bri­co 100% fran­cês, ri­va­li­za de ini­ci­a­ti­vas e in­ves­te con­ti­nu­a­men­te, a fim de be­ne­fi­ci­ar de ma­té­ri­as e “sa­voir-fai­re” de pon­ta. Des­ta per­pé­tua pes­qui­sa pe­la ino­va­ção, a Novacel po­de ho­je rei­vin­di­car pa­ten­tes e ex­clu­si­vi­da­des mun­di­ais.

Da­main Finn, Ge­ne­ral Ma­na­ger Joe Do­wling, R&D Di­rec­tor Equi­pa Baus­ch+Lomb: Rui Ama­ral, Pa­trí­cia Ro­cha, Pe­dro Car­do­so, Vil­ma Bap­tis­ta, Pe­dro San­tos, Ana Carvalho, Pau­lo Sousa e Da­ni­e­la Bas­tos

Ma­nu­el Du­ar­te

Ti­to Cunha

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.