Há uma app para tu­do

Glo­ri­o­sa ci­da­da­nia

PC Guia - - APPS - An­tó­nio Sim­plí­cio sim­pli­am@gmail.com

Na sequên­cia dos ata­ques ter­ro­ris­tas em Bar­ce­lo­na veio-me à me­mó­ria uma apli­ca­ção de que to­mei co­nhe­ci­men­to há uns me­ses e que não abor­dei em tex­tos an­te­ri­o­res, por ain­da não cons­ta­rem ci­da­des por­tu­gue­sas. Con­ti­nu­am a não cons­tar. Tal­vez, fe­liz­men­te. O ser­vi­ço que dá apoio à apli­ca­ção tem um cen­tro de ope­ra­ções que, li­ga­do ao nú­me­ro de emer­gên­cia nor­te-ame­ri­ca­no 911 e às co­mu­ni­ca­ções da po­lí­cia, re­por­ta a ocor­rên­cia de cri­mes e ou­tros in­ci­den­tes de po­ten­ci­al pe­ri­go, ge­o­lo­ca­li­zan­do-os e per­mi­tin­do aos uti­li­za­do­res, que uti­li­zam a apli­ca­ção, re­ce­ber no­ti­fi­ca­ções se es­ti­ve­rem per­to do lo­cal dos mes­mos. A app per­mi­te ain­da que o uti­li­za­dor fa­ça, ele pró­prio, o en­vio de ima­gens ou ví­deo em di­rec­to do lo­cal, ad­ver­tin­do na­tu­ral­men­te para que o fa­ça de uma dis­tân­cia se­gu­ra. É cer­to que são as re­des so­ci­ais que ho­je, de uma for­ma abran­gen­te, do­mi­nam as fon­tes de no­tí­ci­as. São as pró­pri­as au­to­ri­da­des que se ser­vem des­tas co­mo di­fu­so­ras des­tes aler­tas de pe­ri­go imi­nen­te e tal­vez se­ja o mais re­le­van­te ti­po de uti­li­za­ção do Twit­ter em Por­tu­gal e na Eu­ro­pa. Mas, nes­tas re­des, so­mos inun­da­dos por aler­tas e ve­jo num ser­vi­ço des­ta na­tu­re­za, que até po­de­ria ser ge­ri­do pe­lo Es­ta­do, al­go de uti­li­da­de pú­bli­ca. Para al­go mais le­ve (ape­nas no te­ma) te­nho de re­lem­brar os meus ca­ros con­só­ci­os ben­fi­quis­tas de que a app do Glo­ri­o­so já per­mi­te par­ti­lhar o Red Pass en­tre nós, o que da­rá, os de­ten­to­res do mes­mo, a pos­si­bi­li­da­de de o par­ti­lhar en­tre mais de du­zen­tos mil con­só­ci­os. Não pos­so, no en­tan­to, dei­xar de lhe apontar as fra­gi­li­da­des. Um lo­gin com­pli­ca­do, os crashes fre­quen­tes, uma flui­dez pés­si­ma, as no­ti­fi­ca­ções re­pe­ti­das e o por­tu­guês uti­li­za­do dei­xam-me um pou­co tris­te. As crí­ti­cas nas lo­jas são dis­so exem­plo e nem o mai­or ben­fi­quis­ta po­de es­tar con­ten­te. É tam­bém ver­da­de que tem me­lho­ra­do des­de o seu lan­ça­men­to. À se­me­lhan­ça da equi­pa de fu­te­bol, va­mos es­pe­rar até fi­nal de Agos­to para ver se te­mos app e plan­tel.

São as pró­pri­as au­to­ri­da­des que se ser­vem das re­des so­ci­ais co­mo di­fu­so­ras des­tes aler­tas de pe­ri­go imi­nen­te e tal­vez se­ja o mais re­le­van­te ti­po de uti­li­za­ção do Twit­ter em Por­tu­gal e na Eu­ro­pa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.