LEVOO

Para quem es­tá far­to de es­pe­rar nas fi­las dos res­tau­ran­tes, a Levoo é a star­tup que cri­ou uma app que quer ter­mi­nar com os tem­pos mor­tos de es­pe­ra.

PC Guia - - ÍNDICE -

Es­ta em­pre­sa quer aca­bar com as fi­las de es­pe­ra nos res­tau­ran­tes.

Se há coi­sa de que nin­guém gos­ta é es­pe­rar em fi­las, no­me­a­da­men­te nas áre­as de res­tau­ra­ção. No ano pas­sa­do, sur­gia a Levoo, uma star­tup por­tu­gue­sa que quis «optimizar a ex­pe­ri­ên­cia de res­tau­ra­ção do con­su­mi­dor», co­mo di­zem os res­pon­sá­veis. A Levoo fun­ci­o­na atra­vés de uma apli­ca­ção móvel, na qu­al o con­su­mi­dor po­de en­co­men­dar a re­fei­ção que pre­ten­de e de­pois es­pe­rar pe­la no­ti­fi­ca­ção para a ir bus­car ao pon­to de re­co­lha. «Bas­ta se­lec­ci­o­nar o res­tau­ran­te pre­ten­di­do e o pra­to, es­pe­rar que a sua re­fei­ção fi­que pron­ta e re­co­lher no res­tau­ran­te es­co­lhi­do», des­cre­vem os res­pon­sá­veis. Além da app, a Levoo tem outra ver­ten­te: os kiosks co­mo pre­sen­ça fí­si­ca da em­pre­sa, em al­guns es­pa­ços co­mer­ci­ais. Na app, o uti­li­za­dor re­ce­be uma no­ti­fi­ca­ção para re­co­lher o pe­di­do; nos kiosks, uma SMS. A ideia para a cri­a­ção da star­tup co­me­çou com um dos fun­da­do­res a fa­zer con­tac­tos com em­pre­sas in­ter­na­ci­o­nais de en­tre­gas de co­mi­da em ca­sa: «Per­ce­be­mos que ha­via uma opor­tu­ni­da­de de ex­plo­rar um mer­ca­do um pou­co di­fe­ren­te, aque­le em que as pes­so­as bus­ca­vam mai­or co­mo­di­da­de na en­co­men­da da sua re­fei­ção e não que­ri­am per­der tem­po nas fi­las», ex­pli­cam os res­pon­sá­veis da Levoo. Da ideia até à fi­na­li­za­ção da apli­ca­ção pas­sa­ram-se oi­to me­ses, com a fa­se ini­ci­al da Levoo a ar­ran­car no Amo­rei­ras Shop­ping Cen­ter, em Lis­boa, com a app.

O MO­DE­LO DE NEGÓCIO LEVOO

A Levoo des­cre­ve o seu mo­de­lo de negócio co­mo al­go para «tra­zer be­ne­fí­ci­os tan­to para o con­su­mi­dor quan­to para o res­tau­ran­te». O con­su­mi­dor pro­cu­ra «sim­pli­ci­da­de e co­mo­di­da­de, ao mes­mo tem­po que o res­tau­ran­te pro­cu­ra ‘fo­cus’ nas ope­ra­ções, re­du­ção de cus­tos e au­men­to de ven­das», in­di­cam os fun­da­do­res. Em tro­ca, a Levoo co­bra uma co­mis­são aos res­tau­ran­tes para es­ta­rem en­vol­vi­dos no negócio. Ao lon­go des­te ano de ac­ti­vi­da­de, a Levoo tem ti­do al­guns apoi­os pe­lo ca­mi­nho, de «ca­dei­as de res­tau­ra­ção, da Paypal, da SIBS, com o MBWAY, e do Gru­po Au­chan», in­di­cam. «A app é o nos­so motor, os kiosks são um veículo para cri­ar confiança na mar­ca», ex­pli­cam os fun­da­do­res da Levoo, que já tem kiosks no Ale­gro de Al­fra­gi­de, por exem­plo. «A es­tra­té­gia da em­pre­sa é ter a app em mais res­tau­ran­tes em Lis­boa», e ter o fo­co em «dar apoio nas ope­ra­ções, para que tu­do cor­ra o me­lhor pos­sí­vel para o cli­en­te e para o pon­to de ven­da».

A APP É O NOS­SO MOTOR, OS KIOSKS SÃO UM VEÍCULO PARA CRI­AR CONFIANÇA NA MAR­CA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.