CO­LU­NA MA­DE IN POR­TU­GAL

PC Guia - - ON - POR RI­CAR­DO DURAND

ES­TE PAÍS, COM A AJU­DA DA TEC­NO­LO­GIA, TAM­BÉM É PA­RA VE­LHOS

Uma das ac­ções mais no­bres da sociedade é o en­si­no. Mas, tal­vez, ha­ja ou­tra que se equi­pa­ra a es­ta: cui­dar dos ido­sos, de quem, ba­si­ca­men­te, já cui­dou de nós qu­an­do éra­mos no­vos. É uma es­pé­cie de se­gun­da in­fân­cia que me­re­ce tan­ta de­di­ca­ção quan­to um be­bé. Ter­nu­ra, apoio, aju­da, ca­ri­nho são pre­di­ca­dos que se ade­quam tan­to aos tra­ta­men­tos na in­fân­cia co­mo na ve­lhi­ce. Foi com es­te ce­ná­rio em pers­pec­ti­va que o Ac­ti­ve and As­sis­ted Li­ving [AAL] Fo­rum 2017 de­cor­reu em Coimbra, aque­le que é um «dos mai­o­res even­tos eu­ro­peus» no âm­bi­to do en­ve­lhe­ci­men­to ati­vo e sau­dá­vel ali­a­do à uti­li­za­ção de no­vas tec­no­lo­gi­as e sis­te­mas in­te­li­gen­tes. A edi­ção des­te ano foi or­ga­ni­za­da pe­lo Ins­ti­tu­to Pe­dro Nu­nes com o apoio da Fun­da­ção pa­ra a Ci­ên­cia e a Tec­no­lo­gia, Mu­ni­cí­pio de Coimbra, Co­mis­são de Co­or­de­na­ção e De­sen­vol­vi­men­to Re­gi­o­nal do Cen­tro e Uni­ver­si­da­de de Coimbra, e ser­viu pa­ra mos­trar al­gu­ma idei­as tec­no­ló­gi­cas mui­to in­te­res­san­tes pa­ra a ter­cei­ra ida­de. Com o ob­jec­ti­vo de en­cur­tar dis­tân­ci­as en­tre tec­no­lo­gia e o en­ve­lhe­ci­men­to ac­ti­vo, o Ac­ti­ve and As­sis­ted Li­ving Fo­rum des­te ano con­tou com mais de 700 par­ti­ci­pan­tes e re­ce­beu 24 workshops in­te­rac­ti­vos, ses­sões ple­ná­ri­as, al­guns even­tos so­ci­ais e foi um es­pa­ço on­de a po­pu­la­ção ido­sa pô­de tes­tar e ava­li­ar tec­no­lo­gi­as apre­sen­ta­das no AAL Fo­rum. Du­as de­las me­re­cem um des­ta­que es­pe­ci­al: Cog­niWin e Grow Me Up. A pri­mei­ra é uma pla­ta­for­ma ba­se­a­do em soft­ware e hard­ware que aju­da os ido­sos a «con­ti­nu­a­rem ac­ti­vos e pro­du­ti­vos no lo­cal de tra­ba­lho», re­cor­ren­do a as­sis­ten­tes de ta­re­fas, as­sis­ten­tes de bem-es­tar e dis­po­si­ti­vos co­mo ra­tos in­te­li­gen­tes com sen­so­res, e sis­te­ma de se­gui­men­to do olhar. Já o Grow Me Up é um «ro­bot in­te­li­gen­te equi­pa­do com um soft­ware que au­xi­lia ido­sos em ta­re­fas quo­ti­di­a­nas e dá o aler­ta em ca­so de ur­gên­cia». Es­te au­tó­ma­to con­se­gue «avi­sar as pes­so­as de que têm de to­mar a me­di­ca­ção, lem­brá-las das ta­re­fas que têm pro­gra­ma­das pa­ra aque­le dia ou de­tec­tar que­das». É bom ver que a tec­no­lo­gia tam­bém se pre­o­cu­pa com ou­tros gru­pos etá­ri­os, sem que se­ja ape­nas com a la­dai­nha dos mil­len­ni­als.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.