OR­GU­LHO NA­CI­O­NAL?

Pro­du­zi­do em Por­tu­gal, o Volkswa­gen T-Roc pro­me­te con­quis­tar o seg­men­to dos SUV com­pac­tos, com um vi­su­al ar­ro­ja­do, bom ní­vel de equi­pa­men­to e mo­to­ri­za­ções efi­ca­zes. Se­rão es­tes ar­gu­men­tos su­fi­ci­en­tes pa­ra nos con­ven­cer?

PC Guia - - MOTOR MAIS -

Res­pon­sá­vel por qua­se 1% do PIB na­ci­o­nal, a fá­bri­ca da Au­toEu­ro­pa, em Pal­me­la, foi a es­co­lhi­da pa­ra pro­du­zir uma das mais im­por­tan­tes apos­tas da Volkswa­gen dos úl­ti­mos anos: no­vo SUV ur­ba­no T-Roc. De­sen­vol­vi­do em con­jun­to com ou­tros mo­de­los do Gru­po VW (Au­di Q2, Se­at Aro­na e Sko­da Ka­roq) es­te au­to­mó­vel uti­li­za a mes­ma pla­ta­for­ma, as mes­mas tec­no­lo­gi­as e mes­mas va­lên­ci­as que es­tes SUV, di­fe­ren­ci­an­do-se es­sen­ci­al­men­te no pla­no es­té­ti­co, sen­do es­te o mo­de­lo do gru­po com o vi­su­al mais ra­di­cal. Por den­tro, o T-Roc de­si­lu­de, não em ter­mos vi­su­ais, mas em ter­mos de qua­li­da­de per­cep­tí­vel: são uti­li­za­dos ape­nas plás­ti­cos. A si­tu­a­ção é tão cho­can­te que o T-Roc con­se­gue ser, ac­tu­al­men­te, o Volkswa­gen com o in­te­ri­or mais pobre de to­da a mar­ca. É cer­to que po­de­rá cri­ar com­bi­na­ções de co­res pa­ra o tor­nar mais atra­en­te, mas es­tes ele­men­tos co­lo­ri­dos são igual­men­te em plás­ti­co rí­gi­do. Em con­tra­par­ti­da, os ban­cos são con­for­tá­veis, a po­si­ção de con­du­ção boa e o ní­vel de equi­pa­men­to ade­qua­do (Sty­le), que con­ta já com o sis­te­ma Dis­co­ver Me­dia com na­ve­ga­ção e com­pa­ti­bi­li­da­de com An­droid Au­to e Ap­ple CarP­lay. O mo­tor 1.0 TSI de 115 ca­va­los é bri­lhan­te, tan­to em dis­po­ni­bi­li­da­de co­mo em con­su­mos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.