DESCOMPLICÓMETRO

Cri­a­da pa­ra ga­ran­tir a se­gu­ran­ça dos da­dos trans­mi­ti­dos a um ser­vi­dor, uma VPN po­de, ho­je em dia, ser­vir pa­ra mui­to mais. Por exem­plo, ace­der a pá­gi­nas blo­que­a­das e es­con­der a sua lo­ca­li­za­ção pa­ra po­der ace­der a ser­vi­ços e com­prar vi­a­gens de avião a pre­ço

PC Guia - - CONTENTS - POR GUS­TA­VO DI­AS

Nes­ta edi­ção da­mos-lhe a co­nhe­cer as Vir­tu­al Pri­va­te Networks (VPN) e as su­as di­ver­sas utilizações co­mo ace­der a pá­gi­nas blo­que­a­das e es­con­der a sua lo­ca­li­za­ção.

De­sen­vol­vi­da ini­ci­al­men­te pa­ra que co­la­bo­ra­do­res de gran­des em­pre­sas pu­des­sem ace­der aos seus ser­vi­do­res sem in­ter­fe­rên­ci­as de ter­cei­ros, as VPN con­ti­nu­am a ser mui­to uti­li­za­das no mun­do em­pre­sa­ri­al. Is­to acon­te­ce por­que per­mi­tem a cri­a­ção de um “tú­nel vir­tu­al” en­crip­ta­do que li­ga o com­pu­ta­dor di­rec­ta­men­te ao ser­vi­dor, com a van­ta­gem de, ca­so os da­dos se­jam in­ter­cep­ta­dos, ser pra­ti­ca­men­te im­pos­sí­vel de­ter­mi­nar a ori­gem dos mes­mos. Uma vez que o ser­vi­dor de VPN é con­si­de­ra­do a ori­gem dos da­dos e da li­ga­ção, pas­sa­ram a usar-se es­tas so­lu­ções pa­ra con­tor­nar al­gu­mas li­mi­ta­ções de aces­so com blo­quei­os re­gi­o­nais, co­mo o Net­flix, ou ace­der a pá­gi­nas que es­te­jam blo­que­a­das ape­nas pa­ra o país de ori­gem das mes­mas.

SE­GU­RAN­ÇA

In­de­pen­den­te­men­te dos con­tor­nos le­gais que a uti­li­za­ção de uma VPN po­de per­mi­tir, uma VPN po­de­rá ser fun­da­men­tal pa­ra uti­li­za­do­res que vi­a­jem mui­to e que pre­ci­sem de usar re­des Wi-Fi pú­bli­cas que, co­mo sa­be, são ex­tre­ma­men­te in­se­gu­ras. Atra­vés do uso de uma VPN, os da­dos são en­crip­ta­dos an­tes de saí­rem do com­pu­ta­dor, tor­nan­do-se pra­ti­ca­men­te im­pos­sí­vel (de­pen­den­do do ní­vel de en­crip­ta­ção) ace­der aos mes­mos, mes­mo nu­ma re­de Wi-Fi pú­bli­ca. Se de­se­jar ex­pe­ri­men­tar um ser­vi­ço de VPN, afas­te-se dos ser­vi­ços gra­tui­tos, uma vez que es­tes po­de­rão não uti­li­zar pro­to­co­los tão se­gu­ros quan­to os ser­vi­ços pre­mium, não con­se­guin­do as­sim ga­ran­tir to­da a se­gu­ran­ça dos seus da­dos.

UTILIZAÇÕES

As van­ta­gens de uti­li­za­ção de um bom ser­vi­ço de VPN es­tão es­sen­ci­al­men­te re­la­ci­o­na­das com a se­gu­ran­ça dos seus da­dos, uma vez que es­tes são en­crip­ta­dos e co­mu­ni­cam com o ser­vi­dor de VPN atra­vés de di­ver­sos pro­to­co­los de se­gu­ran­ça. Além dis­so, o uso de uma VPN per­mi­te ain­da es­con­der o seu en­de­re­ço de IP, si­tu­a­ção par­ti­cu­lar­men­te in­te­res­san­te ca­so exis­tam li­mi­ta­ções de aces­so a pá­gi­nas e ser­vi­ços, co­mo o Fa­ce­bo­ok, ca­so pla­neie vi­a­jar pa­ra a Chi­na. Es­con­der o seu en­de­re­ço de IP per­mi­tir-lhe-á pou­par bas­tan­te di­nhei­ro ca­so quei­ra vi­a­jar, se­ja na al­tu­ra de com­prar bi­lhe­tes de avião, co­mo na re­ser­va de um ho­tel. Pa­ra tal, re­co­men­da­mos um ser­vi­ço de VPN que lhe per­mi­ta al­te­rar o país de ori­gem, pa­ra po­der pes­qui­sar di­ver­sos mer­ca­dos que te­nham me­lho­res des­con­tos. É pos­sí­vel, por exem­plo, pou­par cen­te­nas de eu­ros na re­ser­va de uma se­ma­na num ho­tel de cin­co es­tre­las no cen­tro de Lon­dres se usar um IP de ori­gem in­di­a­na ou ca­bo-ver­di­a­na, em vez de um IP por­tu­guês.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.