Na­dar em águas fe­cha­das é pe­ri­go­so

PC Guia - - ON -

A In­ter­net de­mo­rou dez anos a che­gar aos mil mi­lhões de uti­li­za­do­res, mas o Fa­ce­bo­ok pre­ci­sou ape­nas de no­ve anos pa­ra ter dois mil mi­lhões. Se pen­sar­mos que mais de qua­tro mil mi­lhões de hu­ma­nos es­tão on­li­ne (mais de me­ta­de da po­pu­la­ção mun­di­al) per­ce­be­mos co­mo, de cer­ta for­ma, o Fa­ce­bo­ok é ‘A’ In­ter­net pa­ra mui­ta gen­te.

Só que, co­mo nu­ma praia de­ma­si­a­do cheia, o am­bi­en­te tor­nou-se um bo­ca­do in­su­por­tá­vel. A com­pa­nhia, que vi­ve dos da­dos dos seus uti­li­za­do­res e con­tro­la a per­cep­ção que um ter­ço do pla­ne­ta tem da re­a­li­da­de, pe­de tan­tas desculpas por tan­ta as­nei­ra que era pre­ci­so uma Wi­ki­pe­dia pa­ra as lis­tar. E de­ci­diu fa­zer umas pe­que­nas mu­dan­ças.

O Fa­ce­bo­ok, que abriu a vi­da de to­dos pa­ra to­dos, es­tá ca­da vez mais fe­cha­do. Es­que­çam a ana­lo­gia da praia, é uma pis­ci­na so­bre­lo­ta­da com gen­te a sal­tar das pran­chas e a sal­pi­car to­da a gen­te em vol­ta, pu­tos a cor­rer por ci­ma das nos­sas coi­sas, um bar mul­ti­fun­ções que não tem gran­de va­ri­e­da­de de pro­du­tos e que faz fes­tas que só têm pi­a­da por se­rem nu­ma pis­ci­na.

De re­de so­ci­al pas­sou a pla­ta­for­ma mul­ti­fun­ções: agen­da, si­te de en­con­tros (o Fa­ce­bo­ok Da­ting exis­te), ál­bum de fo­to­gra­fi­as, in­for­ma­ção lo­cal. Mais ‘so­ci­al network’, me­nos ‘so­ci­al me­dia’. Daí que ago­ra to­dos os posts têm que ser co­lo­ca­dos à mão nos per­fis pes­so­ais e não par­ti­lha­dos au­to­ma­ti­ca­men­te a par­tir de ou­tras fon­tes. É pa­ra os nos­sos da­dos es­ta­rem mais se­gu­ros, di­zem eles. Pa­ra nos obri­gar a pas­sar mais tem­po lá, di­go eu.

Es­que­çam a pis­ci­na. O Fa­ce­bo­ok é um aquário, on­de os pei­xes es­tão pro­te­gi­dos num am­bi­en­te con­tro­la­do. Dois mil mi­lhões de­les, nu­ma re­do­ma de vi­dro, com em­pre­sas a olhar-nos do la­do de fo­ra. Sin­to-me tão se­gu­ro co­mo uma la­gos­ta nu­ma ma­ris­quei­ra.

ALEX GAMELA Twit­ter: Tw @alex­ga­me­la

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.