Nú­me­ro de con­cur­sos pú­bli­cos lan­ça­dos du­pli­ca

Publico - Imobiliario - - Atualidade -

O nú­me­ro de con­cur­sos de em­prei­ta­das de obras pú­bli­cas cres­ceu mais do do­bro nos pri­mei­ros cin­co me­ses do ano fa­ce ao pe­río­do ho­mó­lo­go de 2016. Se­gun­do da­dos avan­ça­dos pe­la AICCOPN, os con­cur­sos lan­ça­dos re­pre­sen­tam um va­lor de 1.252 mi­lhões de eu­ros, ou se­ja, 105% mais do que o ve­ri­fi­ca­do no pe­río­do ho­mó­lo­go de 2016. O vo­lu­me to­tal de con­cur­sos anun­ci­a­dos nes­tes pri­mei­ros cin­co me­ses do ano é o mais ele­va­do des­de 2010, re­fe­re a as­so­ci­a­ção.

Por sua vez, o to­tal de con­tra­tos ce­le­bra­dos e re­por­ta­dos no Ob­ser­va­tó­rio das Obras Pú­bli­cas nos pri­mei­ros cin­co me­ses de 2017, no âm­bi­to de con­cur­sos de obras pú­bli­cas, si­tu­ou-se nos 389 mi­lhões de eu­ros, ou se­ja, mais 77% que o ve­ri­fi­ca­do em igual pe­río­do de 2016, al­tu­ra em que se ob­ti­ve­ram os pi­o­res re­gis­tos des­de iní­cio des­ta sé­rie, ini­ci­a­da em 2010.

No en­tan­to, o di­fe­ren­ci­al en­tre obras pú­bli­cas anun­ci­a­das e con­tra­ta­ção ce­le­bra­da con­ti­nua a cres­cer de for­ma mui­to sig­ni­fi­ca­ti­va, atin­gin­do já os 863 mi­lhões no cor­ren­te ano. Os con­tra­tos ce­le­bra­dos em re­sul­ta­do de ajus­tes di­re­tos si­tu­a­ram­se nos 229 mi­lhões de eu­ros, mais 29% em ter­mos ho­mó­lo­gos. O to­tal de con­tra­tos ce­le­bra­dos e re­por­ta­dos até maio foi de 481 mi­lhões de eu­ros, mais 55% que em 2016.

Re­a­bi­li­ta­ção cres­ce

Por sua vez, a ati­vi­da­de re­la­ci­o­na­da com o seg­men­to da re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na re­gis­tou um for­te au­men­to de 22,6%, em ter­mos ho­mó­lo­gos tri­mes­trais. De acor­do com o inqué­ri­to de maio, re­a­li­za­do pe­la AICCOPN aos em­pre­sá­ri­os que ope­ram no seg­men­to da re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na, ve­ri­fi­ca-se, no in­di­ca­dor que me­de a evo­lu­ção da car­tei­ra de en­co­men­das, um cres­ci­men­to no pe­río­do em aná­li­se, re­gis­tan­do-se uma va­ri­a­ção de 29,0%, em ter­mos ho­mó­lo­gos tri­mes­trais.

A pro­du­ção con­tra­ta­da em me­ses, ou se­ja, o tem­po as­se­gu­ra­do de la­bo­ra­ção a um rit­mo nor­mal de pro­du­ção, re­gis­tou um au­men­to de 23,1%, em ter­mos ho­mó­lo­gos tri­mes­trais, fi­xan­do-se no mês de maio, em 8 me­ses de pro­du­ção as­se­gu­ra­da.

Car­tei­ra de en­co­men­das de re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na au­men­ta

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.