Cons­tân­cia in­ves­te em pro­je­tos de pro­mo­ção tu­rís­ti­ca

De acor­do com a au­tar­quia de Cons­tân­cia no seu mais re­cen­te bo­le­tim mu­ni­ci­pal, o de­sen­vol­vi­men­to de pro­je­tos de pro­mo­ção tu­rís­ti­ca do con­ce­lho é um dos al­vos pa­ra apli­ca­ção de fun­dos co­mu­ni­tá­ri­os

Publico - Imobiliario - - Oportunidades -

O “ele­va­do va­lor na­tu­ral e pai­sa­gís­ti­co” do ter­ri­tó­rio é al­go que se pre­ten­de ca­pi­ta­li­zar, pre­ven­do-se ain­da “in­ter­ven­ções ori­en­ta­das pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to das con­di­ções de aces­so e usu­fru­to do pa­tri­mó­nio na­tu­ral da re­gião”, in­cluin­do a cri­a­ção e im­ple­men­ta­ção de Ro­tas e Per­cur­sos do Mé­dio Te­jo. “Con­si­de­ran­do que já es­tá im­ple­men­ta­da a Gran­de Ro­ta do Te­jo, exis­te a in­ten­ção de dar con­ti­nui­da­de ao Ca­mi­nho do Te­jo no per­cur­so a mon­tan­te e a ju­san­te de Abran­tes e Cons­tân­cia. Ao au­men­tar es­ta Gran­de Ro­ta con­tri­bui-se pa­ra de­fi­nir o ca­mi­nho por­tu­guês re­la­ci­o­na­do co­mo o mai­or rio da Pe­nín­su­la Ibé­ri­ca e cria-se uma apro­xi­ma­ção a ou­tras ro­tas in­ter­na­ci­o­nais”, re­fe­re a au­tar­quia.

Por ou­tro la­do, pre­ten­de-se tam­bém as­se­gu­rar que o mu­ni­cí­pio en- quan­to des­ti­no tu­rís­ti­co te­nha “con­di­ções pa­ra po­ten­ci­ar e me­lho­rar a ex­pe­ri­ên­cia de vi­si­ta­ção tu­rís­ti­ca”, o que se pro­põe fa­zer quer por via da re­qua­li­fi­ca­ção e re­a­bi­li­ta­ção de es­pa­ços pú­bli­cos com in­te­res­se pa­ra o tu­ris­mo, quer por via da va­lo­ri­za­ção do pa­tri­mó­nio cul­tu­ral e na­tu­ral do mu­ni­cí­pio, re­cor­ren­do­se às li­nhas de apoio no âm­bi­to do pro­gra­ma Va­lo­ri­zar, do Tu­ris­mo de Por­tu­gal. Apos­tar na aces­si­bi­li­da­de e aco­lhi­men­to in­clu­si­vo de pes­so­as com ne­ces­si­da­des es­pe­ci­ais, tem­po­rá­ri­as ou per­ma­nen­tes, tam­bém es­tá na lis­ta dos ob­je­ti­vos de me­lho­ria da ex­pe­ri­ên­cia tu­rís­ti­ca em Cons­tân­cia. Atra­vés da­que­le pro­gra­ma, es­tá igual­men­te pre­vis­ta a im­ple­men­ta­ção e dis­po­ni­bi­li­za­ção de re­des Wi­fi nos cen­tros his­tó­ri­cos e es­pa­ços pú­bli­cos de mai­or afluên­cia tu­rís­ti­ca.

Ain­da no âm­bi­to dos apoi­os co­mu­ni­tá­ri­os, mas nu­ma pers­pe­ti­va mais am­pla de re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na, de­sen­vol­vi­men­to so­ci­al e mo­bi­li­da­de sus­ten­tá­vel, a au­tar­quia pre­vê, no qua­dro do Pla­no de Ação de Re­ge­ne­ra­ção Ur­ba­na (PARU), re­a­li­zar in­ter­ven­ções co­mo a re­qua­li­fi­ca­ção do Ci­ne­te­a­tro Mu­ni­ci­pal, do Lar­go Ca­bral Mo­ca­da e da fren­te ri­bei­ri­nha. Vi­la lo­ca­li­za­da no dis­tri­to de San­ta­rém, Cons­tân­cia nas­ce no en­con­tro do Te­jo com o Zê­ze­re. In­ti­ma­men­te li­ga­da aos ri­os que a abra­çam, a vi­la vi­ve ho­je, do pon­to de vis­ta tu­rís­ti­co, es­sen­ci­al­men­te do apro­vei­ta­men­to das su­as be­las pai­sa­gens e da frui­ção das mar­gens dos ri­os Te­jo e Zê­ze­re.

C­MA­RA MU­NI­CI­PAL DE CONS­TÂN­CIA

Cons­tân­cia si­tua-se no con­fluên­cia dos ri­os Te­jo e Zê­ze­re

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.