Imo­bi­liá­rio Re­gião Nor­te

Publico - Imobiliario - - Oportunidades -

Pre­ços e ren­das es­ta­bi­li­zam no se­tor in­dus­tri­al De acor­do com Ín­di­ce de Pre­ços Cor­po­ra­te re­la­ti­vo ao seg­men­to in­dus­tri­al, pa­ra a ge­ne­ra­li­da­de das ca­pi­tais de dis­tri­to da re­gião Nor­te (Bra­gan­ça, Vi­a­na do Cas­te­lo, Por­to, Bra­ga e Vi­la Re­al) os pre­ços se­gui­ram uma ten­dên­cia des­cen­den­te até ao iní­cio de 2016. Se­gui­ram-se dois tri­mes­tres de re­cu­pe­ra­ções, sen­do que a par­tir do 3º tri­mes­tre de 2016 o in­di­ca­dor vol­tou a cair. As­sim, em ter­mos ho­mó­lo­gos, no 1º tri­mes­tre de 2017 as­sis­tiu­se a uma es­ta­bi­li­za­ção dos pre­ços no se­tor in­dus­tri­al na mai­o­ria des­tas lo­ca­li­za­ções. A ex­ce­ção ocor­reu em Bra­ga, on­de a va­ri­a­ção ho­mó­lo­ga do ín­di­ce de pre­ços se apre­sen­tou ne­ga­ti­va (-3,3%). Quan­to à evo­lu­ção das ren­das in­dus­tri­ais nas ca­pi­tais de dis­tri­to da re­gião Nor­te, após uma tra­je­tó­ria de de­crés­ci­mo até 2015, co­me­ça­ram a es­ta­bi­li­zar. Tal re­sul­tou em va­ri­a­ções ho­mó­lo­gas em tor­no dos 0,5% no 1º tri­mes­tre de 2017 pa­ra a mai­o­ria des­sas ci­da­des. Mais uma vez, Bra­ga dis­tin­guiu-se das res­tan­tes ca­pi­tais com uma per­da ho­mó­lo­ga (-3,3%) nes­se pe­río­do, uma vez que nes­te ca­so as ren­das vol­ta­ram a cair a par­tir do 3º tri­mes­tre de 2016. Quan­to ao va­lor mé­dio das ren­das no seg­men­to in­dus­tri­al, no 1º tri­mes­tre de 2017 fi­xou-se nos 2,0 €/m2 em Bra­ga e nos 3,1 €/m2 no Por­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.