O Bra­sil a des­co­brir Por­tu­gal

Publico - Imobiliario - - Opinião - Luís Li­ma

Os bra­si­lei­ros têm os olhos ca­da vez mais pos­tos em Por­tu­gal, sen­do já os ter­cei­ros ci­da­dãos es­tran­gei­ros que mais in­ves­tem no mer­ca­do imo­bi­liá­rio por­tu­guês, ape­nas atrás dos fran­ce­ses e dos in­gle­ses, mer­ca­dos eu­ro­peus já tra­di­ci­o­nais no in­ves­ti­men­to pa­ra se­gun­da ha­bi­ta­ção em Por­tu­gal.

Es­ta re­des­co­ber­ta, jus­ti­fi­ca-se por di­ver­sos mo­ti­vos: por um la­do, a in­se­gu­ran­ça eco­nó­mi­ca, po­lí­ti­ca e so­ci­al que es­ca­lou nos úl­ti­mos anos no Bra­sil, e que obri­gou os seus ci­da­dãos a pro­cu­rar al­ter­na­ti­vas de re­si­dên­cia e de in­ves­ti­men­to. Por ou­tro, a se­gu­ran­ça que Por­tu­gal e seu imo­bi­liá­rio re­pre­sen­tam, quer em ter­mos de opor­tu­ni­da­des de in­ves­ti­men­to e de va­lo­ri­za­ção do mer­ca­do imo­bi­liá­rio, quer no que diz res­pei­to à es­ta­bi­li­da­de que o país tem al­can­ça­do a vá­ri­os ní­veis, en­tre eles a se­gu­ran­ça e a eco­no­mia. De­pois, há tam­bém um for­te la­ço afe­ti­vo que une os dois paí­ses, que são ir­mãos e que par­ti­lham en­tre si uma das mai­o­res ri­que­zas: uma lín­gua co­mum, que tam­bém aju­da mui­to no es­ta­be­le­ci­men­to de ne­gó­ci­os.

Na pas­sa­da se­ma­na, ti­ve opor­tu­ni­da­de de con­fir­mar is­so mes­mo. Con­vi­da­do pe­lo SECOVI-SP, a mai­or as­so­ci­a­ção em­pre­sa­ri­al do sec­tor da cons­tru­ção e do imo­bi­liá­rio da Amé­ri­ca La­ti­na, a par­ti­ci­par na sua Con­ven­ção que de­cor­reu em São Pau­lo, apro­vei­tei a opor­tu­ni­da­de pa­ra reu­nir com o se­nhor Côn­sul Ge­ral de Por­tu­gal em São Pau­lo, Dr. Pau­lo Lou­ren­ço, com quem de­ba­ti o au­men­to de bra­si­lei­ros a pro­cu­rar ter­ras lu­sas. Di­a­ri­a­men­te, só aque­la chan­ce­la­ria re­ce­be 60 pe­di­dos de ci­da­da­nia. Is­to, fo­ra o nú­me­ro ex­plo­si­vo de pe­di­dos de vis­to pa­ra in­ves­ti­men­to, pa­ra apo­sen­ta­dos, e pa­ra es­tu­dan­tes e in­ves­ti­ga­do­res. Uma mi­gra­ção que ho­je é mais qua­li­fi­ca­da que nun­ca e que bem faz fal­ta ao nos­so País.

Há mui­to que te­nho vin­do a afir­mar que Por­tu­gal tem to­das as con­di­ções pa­ra ser uma ver­da­dei­ra “Flo­ri­da” da Eu­ro­pa, uma es­pé­cie de Mi­a­mi mas com as ca­rac­te­rís­ti­cas dos des­ti­nos tu­rís­ti­cos do “ve­lho con­ti­nen­te”, mas mais se­gu­ra no que ao in­ves­ti­men­to imo­bi­liá­rio diz res­pei­to. Nas pa­la­vras do se­nhor Côn­sul Ge­ral de Por­tu­gal em São Pau­lo, pa­ra além de uma Flo­ri­da, Por­tu­gal tem tam­bém con­di­ções pa­ra ser a Ca­li­fór­nia da Eu­ro­pa, com a sua aber­tu­ra pa­ra o mer­ca­do tec­no­ló­gi­co e das start-ups.

A des­co­ber­ta das mais-va­li­as de Por­tu­gal é uma re­a­li­da­de, que se tem vin­do a con­fir­mar com su­ces­si­vas dis­tin­ções in­ter­na­ci­o­nais e não há dú­vi­das de que apre­sen­ta­mos um cus­to de vi­da mais aces­sí­vel, uma di­ver­si­da­de ge­o­grá­fi­ca fa­bu­lo­sa e uma gas­tro­no­mia que dei­xa to­dos quan­tos aqui pas­sam com água na bo­ca e von­ta­de de vol­tar.

O in­ves­ti­men­to es­tran­gei­ro no país é de sa­lu­tar, se­ja em que sec­tor for, e im­por­ta por is­so que nos re­cor­de­mos da im­por­tân­cia que es­te te­ve pa­ra a re­cu­pe­ra­ção eco­nó­mi­ca do sec­tor, quer por via do imo­bi­liá­rio, quer por via do tu­ris­mo que são, sem som­bra de dú­vi­da, dois dos sec­to­res que mais têm con­tri­buí­do pa­ra a re­to­ma do País.

E nós, por­tu­gue­ses, de­vía­mos es­tar gra­tos por is­so, e tra­ba­lhar em con­jun­to pa­ra er­ra­di­car a “tu­ris­mo­fo­bia” que tem vin­do a ga­nhar es­pa­ço no País e nas pá­gi­nas dos jor­nais. Dei­xe­mos que des­cu­bram e re­des­cu­bram o nos­so país, tal co­mo nós, por­tu­gue­ses, tam­bém ti­ve­mos que des­co­brir e re­des­co­brir ou­tros.

Por­tu­gal tem to­das as con­di­ções pa­ra ser uma ver­da­dei­ra “Flo­ri­da” da Eu­ro­pa, uma es­pé­cie de Mi­a­mi mas com as ca­rac­te­rís­ti­cas dos des­ti­nos tu­rís­ti­cos do “ve­lho con­ti­nen­te”, mas mais se­gu­ra no que ao in­ves­ti­men­to imo­bi­liá­rio diz res­pei­to

Pre­si­den­te da APEMIP luis­li­ma@apemip.pt

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.