Re­cu­pe­ra­ção do imo­bi­liá­rio já se alar­gou a to­do o país

Publico - Imobiliario - - Oportunidades - Ana Ta­va­res

A re­cu­pe­ra­ção dos pre­ços das ca­sas, ini­ci­al­men­te sen­ti­da pra­ti­ca­men­te em Lis­boa e Por­to, já se alar­gou a to­do o país. “Exis­te uma no­va fa­se no mer­ca­do re­si­den­ci­al”, con­fir­ma Ri­car­do Gui­ma­rães, di­re­tor da Con­fi­den­ci­al Imo­bi­liá­rio (Ci), afir­man­do que “ho­je, to­dos os mer­ca­dos se en­con­tram em re­cu­pe­ra­ção e a ten­dên­cia po­si­ti­va es­tá a ge­ne­ra­li­zar-se”. O es­pe­ci­a­lis­ta ex­pli­ca que “não há mui­to tem­po, os pre­ços das ca­sas ape­nas cres­ci­am nas prin­ci­pais lo­ca­li­za­ções, no­me­a­da­men­te em Lis­boa e Por­to”, com a par­ti­cu­la­ri­da­de de ser “um com­por­ta­men­to es­pe­cí­fi­co pa­ra os cen­tros his­tó­ri­cos” das du­as ci­da­des, “mo­ti­va­do pe­la di­nâ­mi­ca da re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na”. “Nou­tras par­tes des­sas ci­da­des, e ain­da mais nou­tras lo­ca­li­za­ções, os pre­ços es­ta­vam es­tag­na­dos ou mes­mo em que­da”, re­ma­ta.

Os ín­di­ces de pre­ços re­si­den­ci­ais da Ci con­fir­mam es­ta va­lo­ri­za­ção trans­ver­sal, com ape­nas 15 dos 278 con­ce­lhos de Por­tu­gal Con­ti­nen­tal a evi­den­ci­a­rem, no 1º tri­mes­tre des­te ano, uma des­ci­da do pre­ço das ca­sas fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano an­te­ri­or. Em com­pa­ra­ção, no 4º tri­mes­tre de 2015, eram 236 os con­ce­lhos que apre­sen­ta­vam des­ci­das de pre­ços fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano an­te­ri­or, ou se­ja cer­ca de 85% dos 278 con­ce­lhos con­tra os 5% re­gis­ta­dos atu­al­men­te. Ri­car­do Gui­ma­rães ex­pli­ca ain­da que “es­ta re­a­li­da­de co­me­çou a mu­dar no de­cur­so de 2016, so­bre­tu­do de­vi­do à re­to­ma do cré­di­to hi­po­te­cá­rio. O cres­ci­men­to de cons­tru­ção no­va tam­bém es­tá a im­pul­si­o­nar es­ta va­lo­ri­za­ção mais ge­ne­ra­li­za­da”, co­men­ta.

Em ter­mos mé­di­os na­ci­o­nais, os pre­ços cres­ce­ram 6,2% fa­ce ao pe­río­do ho­mó­lo­go, com vá­ri­os con­ce­lhos na­ci­o­nais, in­cluin­do da Gran­de Lis­boa e do Al­gar­ve, a des­ta­ca­rem-se com su­bi­das ho­mó­lo­gas dos pre­ços su­pe­ri­o­res a 15% no 1º tri­mes­tre de 2017. Lis­boa e Cas­cais des­ta­cam-se com va­lo­ri­za­ções de 24,3% e 18,3%, mas tam­bém Oei­ras apre­sen­ta uma su­bi­da de 13,6% en­tre o 1º tri­mes­tre de 2016 e o des­te ano. No ca­so do Al­gar­ve, fo­ram os con­ce­lhos de La­goa, Lou­lé e Fa­ro os que mais se evi­den­ci­a­ram, com re­cu­pe­ra­ções ho­mó­lo­gas de en­tre 15,3% e 26,7% no 1º tri­mes­tre de 2017. Em con­tras­te, no Gran­de Por­to, ape­nas o con­ce­lho do Por­to re­gis­tou um au­men­to dos pre­ços, su­bin­do 3,3% fa­ce ao pe­río­do ho­mó­lo­go.

As ven­das pa­re­cem tam­bém a con­fir­mar o bom mo­men­to do mer­ca­do re­si­den­ci­al, com os da­dos do Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Es­ta­tís­ti­ca a re­ve­la­rem mais de 35.000 ca­sas ven­di­das no 1º tri­mes­tre, num cres­ci­men­to ho­mó­lo­go de cer­ca de 19%. A APEMIP, as­so­ci­a­ção que re­pre­sen­ta os me­di­a­do­res imo­bi­liá­ri­os, es­ti­ma, en­tre­tan­to, de acor­do com de­cla­ra­ções à im­pren­sa, que as ven­das de ca­sas no se­mes­tre te­nham cres­ci­do cer­ca de 30% pa­ra os 80.000 fo­gos tran­sa­ci­o­na­dos.

Imo­bi­liá­rio co­mer­ci­al tam­bém so­be

Tam­bém na área do imo­bi­liá­rio co­mer­ci­al – que in­clui es­cri­tó­ri­os, re­ta­lho, ho­te­la­ria e in­dús­tria -, o se­tor imo­bi­liá­rio mos­tra-se ani­ma­do com os re­sul­ta­dos do pri­mei­ro se­mes­tre. De acor­do com as con­sul­to­ras JLL e CBRE, o vo­lu­me de in­ves­ti­men­to nes­te ti­po de ati­vos nos pri­mei­ros seis me­ses do ano já su­pe­rou os 1.000 mi­lhões de eu­ros, uma mar­ca se­mes­tral his­tó­ri­ca. Quan­to ao res­tan­te do ano, a Cush­man & Wa­ke­fi­eld, ou­tra con­sul­to­ra imo­bi­liá­ria, re­ve­lou que es­tão atu­al­men­te em cur­so ope­ra­ções de in­ves­ti­men­to imo­bi­liá­rio co­mer­ci­al com um vo­lu­me su­pe­ri­or a 3.500 mi­lhões de eu­ros, es­ti­man­do que até fi­nal de 2017 pos­sam ain­da ser fe­cha­dos ne­gó­ci­os no va­lor de pe­lo me­nos 1.500 mi­lhões.

Mais de 35.000 ca­sas fo­ram ven­di­das no 1º tri­mes­tre em Por­tu­gal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.