Ren­das so­bem comércio de rua

Publico - Imobiliario - - Retalho -

Os cen­tros co­mer­ci­ais pri­me man­ti­ve­ram a ta­xa de ren­ta­bi­li­da­de nos 5%, en­quan­to os cen­tros pri­me se­cun­dá­ri­os e os bons cen­tros se­cun­dá­ri­os re­gis­ta­ram de­crés­ci­mos de 25 p.b. para 5,25% e 6,5% res­pe­ti­va­men­te, re­fe­re a CBRE. No comércio de rua de Lisboa tam­bém se ve­ri­fi­cou uma que­da de 25 p.b. para 4,75%.

Re­la­ti­va­men­te às ren­das pri­me, ve­ri­fi­cou-se du­ran­te o pri­mei­ro se­mes­tre de 2017 no comércio de rua de Lisboa um au­men­to sig­ni­fi­ca­ti­vo, de 24% para 130€/ m2/ mês na Rua Gar­rett, en­quan­to na rua de San­ta Ca­ta­ri­na no Porto man­te­ve-se nos 45€/ m2/ mês. Nos cen­tros co­mer­ci­ais, a ren­da pri­me con­ti­nu­ou nos 95€/ m2/ mês e nos re­tail parks su­biu 5% para 10€/ m2/ mês. rua de Lisboa e Porto con­ti­nu­am a be­ne­fi­ci­ar do cres­ci­men­to do turismo.

No Chi­a­do, as ren­das pri­me das lo­jas de rua su­bi­ram cer­ca de 8% no pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017 (para os 130 eu­ros/m2/mês) fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do. Na Bai­xa, man­têm-se nos 90 eu­ros/m2/mês, va­lor igual­men­te re­gis­ta­do na ave­ni­da da Li­ber­da­de, on­de as ren­das tam­bém es­ta­bi­li­za­ram nes­se pe­río­do.

O Cais do So­dré e o Prín­ci­pe Re­al man­têm-se tam­bém mui­to pro­cu­ra­dos para a ins­ta­la­ção de lo­jas, es­pe­ci­al­men­te por novos con­cei­tos de res­tau­ra­ção. Nes­tes dois ei­xos, as ren­das man­ti­ve­ram-se es­tá­veis, res­pe­ti­va­men­te, nos 35 eu­ros/m2/mês e 40 eu­ros/m2/mês.

No Porto, a Bai­xa é a zo­na de mai­or in­te­res­se, com especial des­ta­que para a rua da San­ta Ca­ta­ri­na, que con­ti­nua a re­gis­tar gran­de pro­cu­ra por par­te dos re­ta­lhis­tas mass mar­ket. Nes­ta zo­na, a ren­da pri­me no pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017 atin­giu os 60 eu­ros/m2/mês, evi­den­ci­an­do uma subida de cer­ca de 20% fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano an­te­ri­or.

Ain­da no Porto, o es­tu­do destaca o ei­xo Flo­res-Mou­zi­nho, com uma pro­cu­ra cres­cen­te por con­cei­tos mais al­ter­na­ti­vos; e da Ave­ni­da dos Ali­a­dos, que co­me­ça a des­per­tar o in­te­res­se dos re­ta­lhis­tas e on­de es­tá a sur­gir ofer­ta de pro­du­to de qualidade.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.