So­nae Si­er­ra avan­ça com es­tra­té­gia glo­bal

Em­pre­sa tem em cur­so in­ves­ti­men­tos no va­lor de 800 mi­lhões de eu­ros nos pró­xi­mos quatro anos, entre novos pro­je­tos e ex­pan­são de cen­tros exis­ten­tes

Publico - Imobiliario - - Retalho -

A es­tra­té­gia da So­nae Si­er­ra para os pró­xi­mos anos pas­sa por “re­to­mar o pi­pe­li­ne de pro­je­tos, não só na Eu­ro­pa, mas tam­bém em Áfri­ca e na Amé­ri­ca La­ti­na”. Se­gun­do Fer­nan­do Gu­e­des de Oli­vei­ra, presidente exe­cu­ti­vo da em­pre­sa, es­tes dois úl­ti­mos mer­ca­dos se­rão “a mé­dio prazo os res­pon­sá­veis” pe­lo seu cres­ci­men­to.

Num en­con­tro com jor­na­lis­tas que ser­viu para dar a co­nhe­cer os re­sul­ta­dos do pri­mei­ro se­mes­tre e os pro­je­tos em cur­so, o CEO da So­nae Si­er­ra re­ve­lou que a em­pre­sa tem em cur­so in­ves­ti­men­tos no va­lor de 800 mi­lhões de eu­ros nos pró­xi­mos quatro anos, dos quais 320 mi­lhões são apli­ca­dos diretamente pela em­pre­sa por­tu­gue­sa.

Em Portugal, a So­nae Si­er­ra pros­se­gue o de­sen­vol­vi­men­to do seu pro­je­to de re­no­va­ção e ex­pan­são de es­pa­ços, entre os quais o Nor­teShop­ping (Matosinhos) e Cen­tro Co­lom­bo (Lisboa), am­bos em fa­se de li­cen­ci­a­men­to e com or­ça­men­tos idên­ti­cos, na or­dem dos 60 mi­lhões de eu­ros.

No pri­mei­ro ca­so, es­tá pre­vis­ta a am­pli­a­ção do cen­tro em mais 15 mil m2 de ABL, o au­men­to da ca­pa­ci­da­de de es­ta­ci­o­na­men­to e me­lho­ria dos es­pa­ços cir­cun­dan­tes ao cen­tro. Es­ta per­mi­ti­rá pro­por­ci­o­nar uma ofer­ta co­mer­ci­al di­ri­gi­da a um tar­get pre­mium e o re­for­ço das com­po­nen­tes la­zer e en­tre­te­ni­men­to, des­de lo­go com a cri­a­ção de um no­vo con­cei­to de res­tau­ra­ção.

Por sua vez, o cen­tro Co­lom­bo vi­sa um au­men­to de 17 mil m2 de ABL, com a re­lo­ca­li­za­ção e ex­pan­são da área de res­tau­ra­ção e a ex­pan­são da área de re­ta­lho. Es­te te­rá um ter­cei­ro edi­fí­cio de es­cri­tó­ri­os, 30 mil me­tros qua­dra­dos dis­tri­buí­dos por no­ve an­da­res.

Ven­das de lo­jis­tas so­bem

Na apre­sen­ta­ção de re­sul­ta­dos, a So­nae Si­er­ra anun­ci­ou ter ob­ti­do um resultado lí­qui­do de 64,2 mi­lhões de eu­ros no pri­mei­ro se­mes­tre de 2017, um cres­ci­men­to de 9% fa­ce aos 59 mi­lhões re­gis­ta­dos em igual pe­río­do do ano pas­sa­do.

Em ter­mos ope­ra­ci­o­nais, as ven­das dos lo­jis­tas no por­te­fó­lio eu­ro­peu cres­ce­ram 6,9%, com­pa­ra­ti­va­men­te ao mes­mo pe­río­do de 2016. Em Portugal, re­gis­tou-se um au­men­to de 7,1% e em Es­pa­nha a subida foi de 5,2%, re­fle­tin­do a con­tí­nua re­cu­pe­ra­ção eco­nó­mi­ca.

A ta­xa de ocu­pa­ção mé­dia do por­te­fó­lio re­du­ziu li­gei­ra­men­te, para 95,8%, menos 0,3% re­la­ti­va­men­te a igual pe­río­do de 2016, devido a pe­que­nas va­ri­a­ções no por­te­fó­lio glo­bal. Em Portugal, a ta­xa de ocu­pa­ção su­biu para os 98,6%.

O va­lor to­tal das ren­das cres­ceu 8,9% em re­la­ção ao pe­río­do ho­mó­lo­go, ten­do au­men­ta­do 9,7% na Eu­ro­pa e 6% no Bra­sil (em re­ais bra­si­lei­ros), em am­bos os mer­ca­dos bem aci­ma da ta­xa de in­fla­ção mé­dia nes­te pe­río­do.

Se­gun­do Jo­a­quim Ribeiro, di­re­tor fi­nan­cei­ro da em­pre­sa, o va­lor das ren­das em Portugal re­gis­tou um cres­ci­men­to “aci­ma do va­lor mé­dio eu­ro­peu”, o que re­pre­sen­ta “al­gu­ma re­cu­pe­ra­ção”. Na sua pers­pe­ti­va, ape­sar de “não exis­tir um va­lor de re­fe­rên­cia”, o va­lor das ren­das me­de-se pela “ta­xa de es­for­ço” dos lo­jis­tas, que “ron­da os 11 a 12%”.

Novos pro­je­tos

A ní­vel glo­bal, o CEO da So­nae Si­er­ra afir­mou que a em­pre­sa en­con­tra­se “a es­tu­dar opor­tu­ni­da­des em várias ge­o­gra­fi­as”. Em Es­pa­nha, avan­ça o McArthurG­len De­sig­ner Ou­tlet Má­la­ga. Es­te re­pre­sen­ta um in­ves­ti­men­to de 115 mi­lhões, em par­ce­ria com a McArthurG­len, es­pe­ci­a­lis­ta em ou­tlets, cu­ja pri­mei­ra fa­se vai abrir já no pró­xi­mo ano. Com 30 mil m2 de ABL, tra­ta-se da pri­mei­ra ex­pe­ri­ên­cia da So­nae Si­er­ra em for­ma­tos ou­tlet, que sur­giu pela “opor­tu­ni­da­de de cri­ar um po­lo co­mer­ci­al mais for­te” na­que­la zo­na, pois es­tá jun­to do Pla­za Mayor.

Na Alemanha, em Nu­rem­ber­ga, o pro­je­to pre­vis­to para um imó­vel com 250 mil me­tros qua­dra­dos con­tem­pla a sua re­con­ver­são em cen­tro co­mer­ci­al, es­cri­tó­ri­os e ha­bi­ta­ção, es­tan­do ain­da em fa­se de li­cen­ci­a­men­to.

Em Mar­ro­cos, a em­pre­sa pos­sui uma par­ti­ci­pa­ção de 11% no in­ves­ti­men­to de 100 mi­lhões no Ze­na­ta Shop­ping (Ca­sa­blan­ca), que é vis­to co­mo “a nos­sa lan­ça em Áfri­ca”, re­fe­riu. Es­te cen­tro co­mer­ci­al com 90 mil m2 te­rá 250 lo­jas e 3650 lu­ga­res de es­ta­ci­o­na­men­to, sen­do que a pri­mei­ra fa­se, que con­tem­pla a lo­ja IKEA, já foi inau­gu­ra­da. Em Áfri­ca, a pre­sen­ça da So­a­ne Si­er­ra pas­sa ain­da pela for­te apos­ta no seg­men­to da pres­ta­ção de ser­vi­ços, atra­vés de Mar­ro­cos, An­go­la, Mo­çam­bi­que, Ar­gé­lia e Egi­to.

Na Amé­ri­ca La­ti­na, a So­nae Si­er­ra tem na Colôm­bia uma pre­sen­ça im- por­tan­te com o Jar­dín Pla­za Cú­cu­ta, cen­tro co­mer­ci­al, que co­me­çou a ser cons­truí­do es­te ano nu­ma par­ce­ria com a Cen­tral Con­trol e te­rá 43 mil m2, 150 lo­jas e 2300 lu­ga­res de es­ta­ci­o­na­men­to. Re­pre­sen­ta um in­ves­ti­men­to de 47 mi­lhões de eu­ros e tem inau­gu­ra­ção pre­vis­ta para o fi­nal de 2018.

No Bra­sil, mer­ca­do já im­por­tan­te no por­te­fó­lio da em­pre­sa, Fer­nan­do Gu­e­des de Oli­vei­ra des­ta­cou “os si­nais cla­ros de re­cu­pe­ra­ção eco­nó­mi­ca” e o “cres­ci­men­to das ven­das a dois dí­gi­tos”. Aqui, a So­nae Si­er­ra prepara novos pro­je­tos que pos­sam ar­ran­car após o fi­nal da cri­se po­lí­ti­ca.

Es­tra­té­gia di­ver­si­fi­ca­da

Um ou­tro pi­lar da es­tra­té­gia da So­nae Si­er­ra as­sen­ta na re­ci­cla­gem de ca­pi­tal, que vi­sa a “ven­da de ati­vos ma­du­ros em mer­ca­dos ma­du­ros, para apos­tar em novos pro­je­tos”, ex­pli­cou o CEO da em­pre­sa. As­sim, no pri­mei­ro se­mes­tre do ano, o fun­do Ibe­ria Co­op (no qual a So­nae Si­er­ra de­tém uma par­ti­ci­pa­ção de 10%) ad­qui­riu 100% do Al­bu­fei­ra Re­tail Park.

A ORES (Socimi cri­a­da com o Ban­kin­ter e cu­ja ges­tão é da res- pon­sa­bi­li­da­de da So­nae Si­er­ra, que de­tém uma par­ti­ci­pa­ção de 3,75%) ad­qui­riu cinco ati­vos: dois em Portugal (Por­ti­mão Re­tail Cen­ter e Media Mar­ket Braga) e três em Es­pa­nha (Fó­rum Lei­oa, Fó­rum Ga­lar e Mer­ca­do­na Ovi­e­do).

A em­pre­sa con­cre­ti­zou ain­da a com­pra do Área Sur Shop­ping Cen­tre, em Es­pa­nha, uma par­ce­ria entre a AXA In­vest­ment Ma­na­gers – Re­al As­sets e a So­nae Si­er­ra (85/15%), fi­can­do a So­nae Si­er­ra res­pon­sá­vel pela ges­tão do ati­vo. Lo­ca­li­za­do em Je­rez, o Área Sur tem uma ABL de 47 mil m2 e re­ce­be anu­al­men­te cer­ca de se­te mi­lhões de vi­si­tas. O cen­tro tem na sua área de in­fluên­cia cer­ca de 450 mil ha­bi­tan­tes e é um dos mai­o­res cen­tros co­mer­ci­ais da re­gião da An­da­lu­zia.

Um ter­cei­ro pi­lar da es­tra­té­gia da So­nae Si­er­ra pas­sa pela pres­ta­ção de ser­vi­ços, sen­do que, nos primeiros seis me­ses do ano, a em­pre­sa as­si­nou no to­tal 89 novos con­tra­tos. Des­tes, 84 con­tra­tos fo­ram de ser­vi­ços de de­sen­vol­vi­men­to e ar­qui­te­tu­ra, no va­lor de 7,5 mi­lhões de eu­ros, e quatro con­tra­tos fo­ram de ser­vi­ços de ges­tão de cen­tros co­mer­ci­ais, no va­lor de 1,1 mi­lhões.

DR

Am­pli­a­ção do cen­tro Co­lom­bo resulta de in­ves­ti­men­to de 60 mi­lhões de eu­ros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.