Pi­pe­li­ne

Publico - Imobiliario - - Oportunidades -

Obras em car­tei­ra so­bem 42,7% No úl­ti­mo ano (com­pre­en­di­do en­tre o 2º tri­mes­tre de 2016 e o 2º tri­mes­tre de 2017), o vo­lu­me de obras de ha­bi­ta­ção que en­trou em li­cen­ci­a­men­to em Por­tu­gal (Con­ti­nen­tal) cres­ceu 42,7%, de acor­do com o Ín­di­ce de Pi­pe­li­ne Imo­bi­liá­rio (IPI) da Con­fi­den­ci­al Imo­bi­liá­rio. No seg­men­to de re­a­bi­li­ta­ção es­se cres­ci­men­to foi de 68,2% e no de cons­tru­ção no­va foi de 38,2%. Des­de me­a­dos de 2013, que o pi­pe­li­ne de pro­je­tos re­si­den­ci­ais es­tá a re­cu­pe­rar, após uma ten­dên­cia ge­ne­ra­li­za­da de que­da ini­ci­a­da em 2011, com as obras de re­a­bi­li­ta­ção a caí­rem pa­ra me­ta­de nes­se pe­río­do e as de cons­tru­ção no­va pa­ra cer­ca de um ter­ço. A su­bi­da tem-se re­ve­la­do mais acen­tu­a­da pa­ra a re­a­bi­li­ta­ção, com um cres­ci­men­to acu­mu­la­do de cer­ca de 250%, do que pa­ra as obras no­vas, que au­men­ta­ram 140% no mes­mo pe­río­do. Em ter­mos de área mé­dia por pro­je­to, de­pois de con­trair cer­ca de 36% en­tre o 1º tri­mes­tre de 2011 e o 3º tri­mes­tre de 2013, vol­tou ao cres­ci­men­to, re­gis­tan­do uma su­bi­da acu­mu­la­da de cer­ca de 67% até ao 2º tri­mes­tre de 2017.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.