Pri­va­dos do­mi­nam seg­men­to no Por­to

Publico - Imobiliario - - Semana Da Reabilitação Urbana Do Porto -

O ci­ta­do es­tu­do iden­ti­fi­cou no Por­to um to­tal de 29 re­si­dê­nê­ci­as, com uma dis­tri­bui­ção uni­for­me no que to­ca ao ti­po de pro­mo­tor. Fo­ram iden­ti­fi­ca­das 15 re­si­dên­ci­as pri­va­das e 14 re­si­dên­ci­as pú­bli­cas. De­no­ta-se uma pre­do­mi­nân­cia da ofer­ta jun­to dos po­los uni­ver­si­tá­riáos, as­sim co­mo nas zo­nas ri­bei­ri­nhas e cen­trais da ci­da­de. Mais de me­ta­de uni­da­des de alo­ja­men­to uni­ver­si­tá­rio per­ten­ce a pro­mo­to­res pri­va­dos, num ce­ná­rio dis­tin­to da ci­da­de de Lis­boa.

Tal co­mo acon­te­ce nas ou­tras ci­da­des na­ci­o­nais, a en­ti­da­de que mai­or nú­me­ro de ca­mas dis­po­ni­bi­li­za no Por­to é uma ins­ti­tui­ção pú­bli­ca, a Uni­ver­si­da­de do Por­to, com 971 ca­mas. Ao con­trá­rio de Lis­boa, no Por­to três dos cin­co pro­mo­to­res são pri­va­dos, sen­do que a em­pre­sa World SPRU é aque­la que tem mai­or nú­me­ro de ca­mas, com 195.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.