Efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca

Publico - Imobiliario - - Soluções De Aquecimento -

As des­pe­sas as­so­ci­a­das à efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca na ha­bi­ta­ção pri­va­da in­clu­em:

- In­ter­ven­ções na en­vol­ven­te opa­ca dos edi­fí­ci­os;

- In­ter­ven­ções na en­vol­ven­te en­vi­dra­ça­da dos edi­fí­ci­os;

- In­ter­ven­ções nos sis­te­mas de pro­du­ção de água quen­te sa­ni­tá­ria (AQS) e em ou­tros sis­te­mas téc­ni­cos; - Ilu­mi­na­ção in­te­ri­or; - Ins­ta­la­ção de sis­te­mas e equi­pa­men­tos que per­mi­tam a ges­tão de con­su­mos de ener­gia;

- In­ter­ven­ções nos sis­te­mas de ven­ti­la­ção, ilu­mi­na­ção e ou­tros sis­te­mas ener­gé­ti­cos das par­tes co­muns dos edi­fí­ci­os.

As in­ter­ven­ções de ener­gi­as re­no­vá­veis na ha­bi­ta­ção pa­ra au­to­con­su­mo de­vem vi­sar a efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca e es­ta­rem li­mi­ta­das a 30% do in­ves­ti­men­to ele­gí­vel da in­ter­ven­ção na com­po­nen­te de efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca. Au­di­to­ri­as, es­tu­dos, di­ag­nós­ti­cos e aná­li­ses ener­gé­ti­cas ne­ces­sá­ri­as à re­a­li­za­ção dos in­ves­ti­men­tos, bem co­mo a ava­li­a­ção “ex-post” in­de­pen­den­te, são tam­bém ele­gí­veis.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.