Por­tu­gue­ses com­pram mais e mais ca­ro

Publico - Imobiliario - - Casas De Luxo -

Se­gun­do nú­me­ros for­ne­ci­dos pe­la Por­ta da Fren­te Ch­ris­tie’s, a mé­dia do va­lor dos imó­veis com­pra­dos por investidores na­ci­o­nais pas­sou de 500 mil eu­ros em 2015 pa­ra 560.170,14 eu­ros em 2016 e 713.569,71 o ano tran­sa­to.

A em­pre­sa re­gis­ta­va até 2015 um pe­so de 15% na fa­tu­ra­ção do seg­men­to. “A par­tir de 2016 os por­tu­gue­ses en­tra­ram for­te no mer­ca­do e pas­sa­ram a re­pre­sen­tar cer­ca de 33%”, no­ta Ra­fa­el As­cen­so. “Com a aber­tu­ra do cré­di­to imobiliário, é mui­to na­tu­ral que a per­cen­ta­gem de por­tu­gue­ses que vão ad­qui­rir imó­veis pa­ra in­ves­ti­men­to ou ha­bi­ta­ção pró­pria au­men­te”.

Por ou­tro la­do, “o pe­so dos na­ci­o­nais tem au­men­ta­do sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te, quer ao ní­vel de gran­des pro­je­tos de re­a­bi­li­ta­ção, quer ao ní­vel do pe­que­no in­ves­ti­men­to de aqui­si­ção, re­cu­pe­ra­ção e pos­te­ri­or ven­da”, as­se­gu­ra Gus­ta­vo So­a­res. Por sua vez, Ani­ce­to Vi­e­gas, di­re­tor ge­ral da Ave­nue, no­ta que “a pro­cu­ra por par­te dos investidores por­tu­gue­ses se man­tém e que es­tes ve­em ca­da vez mais o imobiliário co­mo uma op­ção de in­ves­ti­men­to se­gu­ro”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.