Pas­sos diz que vi­a­gens de na­lis­tas du­ran­te o seu go­ver­no eram mui­to me­nos vi­o­len­tas

Publico - Inimigo - - O INIMIGO PÚBLICO -

O ex-pri­mei­ro-mi­nis­tro apro­vei­tou os in­ci­den­tes da vi­a­gem de na­lis­tas a Es­pa­nha pa­ra mais uma vez glo­ri car o seu go­ver­no. Pedro Pas­sos Co­e­lho cri­ti­ca os ex­ces­sos dos jo­vens por­tu­gue­ses apoi­a­dos por uns pais per­mis­si­vos que es­tão a vi­ver a ilu­são de pros­pe­ri­da­de da Ge­rin­gon­ça com ne­gli­gên­cia. A aus­te­ri­da­de pro­te­gia os es­tu­dan­tes de cer­tas lou­cu­ras in­cons­ci­en­tes. Du­ran­te o meu man­da­to, não exis­tiu um úni­co ex­tin­tor es­va­zi­a­do, um úni­co col­chão ati­ra­do pa­ra a rua ou te­le­vi­sões na ba­nhei­ra. Du­ran­te aque­les anos da “troi­ka”, ne­nhum es­tu­dan­te foi ex­pul­so de uma uni­da­de ho­te­lei­ra em Es­pa­nha. Não ha­via di­nhei­ro pa­ra bar aber­to ou dro­ga. Os jo­vens ca­vam só­bri­os o tem­po to­do. Foi um tem­po mui­to hon­ra­do em que Por­tu­gal vi­veu ape­nas com o que ti­nha e as vi­a­gens de na­lis­tas eram iguais às da Ra­quel Va­re­la, re­lem­brou com al­gu­ma nos­tal­gia Pas­sos Co­e­lho. JH

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.