Má­rio Cen­te­no não foi à reu­nião do Eu­ro­gru­po por te­mer ser ar­ras­ta­do pa­ra fo­ra co­mo o pas­sa­gei­ro da Uni­ted Air­li­nes

Publico - Inimigo - - O INIMIGO PÚBLICO -

O Go­ver­no man­dou o se­cre­tá­rio-de-Es­ta­do Fé­lix Mou­ri­nho à reu­nião do Eu­ro­gru­po por­que te­mi­am que os ministros das Fi­nan­ças dos paí­ses do Nor­te da Eu­ro­pa que apoi­am Je­ro­en Dijs­sel­blo­em pu­des­sem es­pan­car e ar­ras­tar Má­rio Cen­te­no pe­los ca­be­los pa­ra fo­ra da reu­nião, co­mo a Uni­ted Air­li­nes cos­tu­ma fa­zer aos pas­sa­gei­ros dos quais não gos­ta. O re­ceio se­ria fun­da­do, após Je­ro­en Dijs­sel­blo­em ter acu­sa­do Má­rio Cen­te­no de ter si­do “dis­rup­tor e be­li­ge­ran­te” na úl­ti­ma reu­nião do Eu­ro­gru­po e Wolf­gang Schäu­ble ter di­to que gos­ta­va de en­ro­lar o ca­che­col da Se­lec­ção Nacional em vol­ta do gas­ga­ne­te do mi­nis­tro das Fi­nan­ças por­tu­guês. Fé­lix Mou­ri­nho foi ao Eu­ro­gru­po e saiu in­có­lu­me por­que os ministros das Fi­nan­ças têm me­do do seu pri­mo José Mou­ri­nho. VE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.