Mi­nis­tra da Ad­mi­nis­tra­ção In­ter­na ins­ta­la pi­la­re­tes na ores­ta pa­ra afas­tar in­cen­diá­ri­os

Publico - Inimigo - - PRIMEIRA PÀGINA -

De­pois de oi­to aten­ta­dos es­te ano na Eu­ro­pa com re­cur­so ao abal­ro­a­men­to de mul­ti­dões em áre­as mo­vi­men­ta­das, pa­re­ce que is­to do ter­ro­ris­mo se ca­lhar é coi­sa sé­ria. De­pois de Bar­ce­lo­na, Lisboa não es­pe­rou mais e re­sol­veu re­for­çar as bar­rei­ras de pro­tec­ção com blo­cos de ci­men­to jun­to ao Mos­tei­ro dos Je­ró­ni­mos e pi­la­re­tes de me­tal na Rua do Car­mo, Rua Au­gus­ta e nos ou­tros ei­xos com mai­or a uên­cia. Cons­tan­ça Ur­ba­no de Sousa não quis car pa­ra trás e já man­dou ins­ta­lar pi­la­re­tes em Pe­dró­gão Gran­de, Ma­ção, Vi­la de Rei, Ali­jó e em mais 10 lo­cais que ti­ve­ram gran­des in­cên­di­os. A obra já es­tá a ser ava­li­a­da pe­los es­pe­ci­a­lis­tas. “Os pi­la­re­tes re­al­men­te im­pe­dem que os in­cen­diá­ri­os ve­nham pa­ra a ores­ta de car­ro e obri­ga-os a dar gran­des ca­mi­nha­das a pé. A des­van­ta­gem é que com a por­ca­ria dos pi­la­re­tes, os car­ros de bom­bei­ros não con­se­guem pas­sar. Por fa­vor, re­ti­rem ime­di­a­ta­men­te aqui­lo pa­ra não acon­te­cer tragédias ain­da mai­o­res”, pe­diu um bom­bei­ro. JH

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.