Paulo Ran­gel gri­ta “Agar­rem-me ou eu avan­ço!” e Rui Rio res­pon­de com um mui­to dis­tin­to “Eu avan­ço se nin­guém me agar­ra!”

Publico - Inimigo - - PRIMEIRA PÀGINA - MB

Rui Rio me­teu-se na A1 e foi dis­pa­ra­do por ali abaixo dis­pos­to a ser pre­si­den­te de An­dré Ven­tu­ra e a in­di­car Te­re­sa Le­al Co­e­lho pa­ra can­di­da­ta do PSD a Lis­boa em 2021. Paulo Ran­gel sus­pen­deu a sua prin­ci­pal ac­ti­vi­da­de desde do­min­go à noite (es­cre­ver graf­fi­tis an­ti-Rui Mo­rei­ra nas pa­re­des do Porto) e está a reu­nir apoi­os de pes­so­as que en­ten­dem que ele é a melhor coi­sa que acon­te­ceu ao país desde a vitória no festival da Eu­ro­vi­são. No mo­men­to de fecho des­ta edição, as men­sa­gens po­lí­ti­cas mais im­pac­tan­tes dos can­di­da­tos a lí­der eram as de Ran­gel (“Agar­rem-me ou eu avan­ço!”), Rio (“Eu avan­ço se nin­guém me agar­ra!”), Mon­te­ne­gro (“Eu avan­ça­va se pu­des­se sair à rua com o aven­tal posto”), Ven­tu­ra (“Ci­ga­na­da, tre­mei porque vou avan­çar”) e San­ta­na (“Te­cas, Con­cha, Ló­ló Ma­ria, Bi­bó­cas e Ma­da­lê, agar­rem-me ou eu avan­ço”).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.