Já te­ve al­gum azar ho­je?

Publico - Inimigo - - O INIMIGO PÚBLICO - Pa­trí­cia Cas­ta­nhei­ra

Ma­don­na, cli­en­te do ano na Re­max

Le­vei com co­có de pom­bo mal saí à rua. E quan­do che­guei ao car­ro, es­ta­va blo­que­a­do pe­la EMEL. Diz que é very ty­pi­cal, mas eu não es­tou a achar gra­ci­nha ne­nhu­ma.

Etel­vi­na Lo­pes, do­na de casa e men­tal co­a­ch

Nós na nos­sa al­deia te­mos uma tra­di­ção mui­to bo­ni­ta pa­ra es­pan­tar o azar da sexta-feira 13 que é ma­tar à pau­la­da 13 cor­dei­ri­nhos e um ido­so, e a se­guir dan­çar a Ma­ca­re­na à vol­ta dos ca­dá­ve­res. É uma tra­di­ção com sé­cu­los.

Se­nho­ra in­dig­na­da, mem­bro do Mo­vi­men­to de Apoio a José Só­cra­tes

O nú­me­ro do azar não é o 13, é o 31! Coi­ta­di­nho do meu Só­cas, que não o dei­xam em paz. Is­to é uma ca­ba­la, is­to é um Ti­mor au­tên­ti­co!

Luís Bor­ges, ví­ti­ma da mo­da

Es­ta­va tão dis­traí­do que vim pa­ra a rua de pi­ja­ma e chi­ne­los de quar­to. E nin­guém pa­rou pa­ra me aju­dar. E se fos­se con­si­go, e se fos­se con­si­go?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.