Ri­car­do Sal­ga­do vi­ve com 1112 eu­ros por mês mas nun­ca su­bor­nou nin­guém por­que é po­bre mas hon­ra­do

Publico - Inimigo - - O INIMIGO PÚBLICO -

Ri­car­do Sal­ga­do re­ve­lou es­ta se­ma­na ao tri­bu­nal que vi­ve com 1112 eu­ros por mês, o que ex­pli­ca a sua pre­ten­são de “nun­ca ter su­bor­na­do nin­guém na vi­da”, pois Ri­car­do Sal­ga­do se­rá as­sim po­bre, mas ho­nes­to e po­bre­te, mas ale­gre­te, con­for­me an­ti­ga­men­te as­se­gu­ra­va a sa­be­do­ria po­pu­lar que to­dos os po­bres eram. Ri­car­do Sal­ga­do, que foi a pé do Es­to­ril até ao tri­bu­nal por­que não tem di­nhei­ro pa­ra o pas­se so­ci­al, dis­se ain­da ao juiz que “sei que pa­re­ço um ladrão, mas há mui­tos que eu co­nhe­ço que, não pa­re­cen­do o que são, são aqui­lo que eu pa­re­ço” e de­pois es­pe­ci cou que se re­fe­ria a Jo­sé Só­cra­tes, Zei­nal Ba­va, Hen­ri­que Gra­na­dei­ro e Ar­man­do Va­ra. O juiz acei­tou as ale­ga­ções e em­pres­tou 5 eu­ros ao ex-ban­quei­ro pa­ra com­prar um bi­lhe­te de au­to­car­ro pa­ra Lin­da-a-Ve­lha. VE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.