Ad­vo­ga­do de Sar­kozy te­le­fo­nou a João Araú­jo a pe­dir-lhe “por amor de Deus!” pa­ra Só­cra­tes não ma­ni­fes­tar so­li­da­ri­e­da­de

Publico - Inimigo - - O INIMIGO PÚBLICO -

A de­ten­ção de Ni­co­las Sar­kozy, no iní­cio da se­ma­na, le­vou a uma tro­ca in­ten­sa de te­le­fo­ne­mas en­tre o ad­vo­ga­do de Jo­sé Só­cra­tes e o seu co­le­ga fran­cês que de­fen­de o an­ti­go pre­si­den­te das acu­sa­ções de ter re­ce­bi­do gui­to de um lí­bio que não se cha­ma Car­los. O ad­vo­ga­do de Sar­kozy, as­sim que re­ce­beu o te­le­fo­ne­ma do cli­en­te a dizer “es­tão aqui umas pes­so­as da PJ de Pa­ris a dizer que me que­rem en­ga­ve­tar”, des­li­gou de ime­di­a­to e fez a cha­ma­da que con­si­de­ra­va mais im­por­tan­te: pe­dir a João Araú­jo que “acon­te­ça o que acon­te­cer, di­gam o que dis­se­rem, ve­nha o que vi­er, Mon­si­eur Pin­to de Sou- sa não de­ve ma­ni­fes­tar so­li­da­ri­e­da­de, co­mo fez com os ar­gui­dos da Lex. Por amor de Deus, ele que não me des­gra­ce a vi­da, Araú­jo!”, ro­gou o ho­mem. MB

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.