Mo­tards quei­xam-se que têm de ir para Lou­res para an­dar à por­ra­da por­que Lisboa es­tá um ca­os

Publico - Inimigo - - INCÊNDIOS -

A ri­va­li­da­de his­tó­ri­ca en­tre os Hells An­gels e Los Ban­di­dos che­gou fi­nal­men­te a Por­tu­gal. Mas os gru­pos mo­tards de ex­tre­ma-di­rei­ta es­tão a en­con­trar enor­mes di­fi­cul­da­des lo­gís­ti­cas para or­ga­ni­zar ri­xas de­vi­do à ex­plo­são do tu­ris­mo em Lisboa. “Ini­ci­al­men­te com­bi­ná­mos uma ba­ta­lha num res­tau­ran­te mes­mo no centro de Lisboa com óp­ti­ma clas­si­fi­ca­ção no Zo­ma­to e TripAd­vi­sor, mas ti­ve­mos de can­ce­lar por­que não con­se­gui­mos re­ser­var uma me­sa para to­dos. Um co­le­ga nos­so es­ta­ci­o­nou a mota para ir com­prar fa­cas e paus ao chi­nês e foi blo­que­a­do pe­la EMEL. É uma con­fu­são. Em Lisboa não te­mos es­pa­ço para an­dar à por­ra­da e so­mos obri­ga­dos a es­ta­ci­o­nar lon­ge por cau­sa dos tuk tuk e é can­sa­ti­vo agre­dir os ri­vais de­pois de an­dar tan­to tem­po a pé. Em Lisboa só dá por­ra­da de 4 con­tra 4 no má­xi­mo. Fo­mos obri­ga­dos a mar­car num res­tau­ran­te fo­lei­ro no Pri­or Ve­lho, em Lou­res. Va­mos mu­dar para ou­tra ca­pi­tal eu­ro­peia. Qual­quer dia es­ta­mos a mar­car ri­xas na pra­ça de ali­men­ta­ção do Stra­da Ou­tlet de Odi­ve­las, é ri­dí­cu­lo”, la­men­tou Má­rio Ma­cha­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.