Vai sair do Fa­ce­bo­ok de­pois da bron­ca?

Publico - Inimigo - - INCÊNDIOS - Su­sa­na Ro­ma­na

Gus­ta­vo Santos, gu­ru: eu es­tou a li­de­rar o mo­vi­men­to de pes­so­as que es­tão a sair do Fa­ce­bo­ok, qual Moi­sés mas com pei­to­rais. Dei­xei 170 mil se­gui­do­res ór­fãos, mas pre­ci­sa­va de tem­po para dar lin­gua­dos a mim mes­mo ao es­pe­lho.

Ma­ria Vi­ei­ra, ha­ter a tem­po in­tei­ro: já pen­sei em sair, mas foi por ter des­co­ber­to que há in­for­má­ti­cos a tra­ba­lhar para o Fa­ce­bo­ok que são mo­nhés. Qual­quer dia vou ao chat e te­nho lá um ví­rus do Es­ta­do Is­lâ­mi­co com chei­ro a chic­ken ti­ka mas­sa­la.

Lau­ra Pe­co­ri­no, pes­soa que diz ins­ta e fa­ce: mas de­pois on­de é que eu fa­ço aque­les tes­tes super ci­en­tí­fi­cos ti­po “que es­tre­la de Hollywo­od é vo­cê” ou “que sex sym­bol in­cri­vel­men­te atra­en­te e que vai dis­po­ni­bi­li­zar to­dos os seus da­dos di­rec­ta­men­te para o Krem­lin é vo­cê”?

Ma­da­le­na Mar­ce­li­no, ado­les­cen­te que não sa­be o que é um jor­nal im­pres­so : O Fa­ce­bo­ok é para ve­lhos. O que es­tá a dar é o SnapTwer­kerPoing, uma re­de social on­de se po­dem ti­rar sel­fi­es com um ltro de gam­bá com con­jun­ti­vi­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.