Es­ta­do de gra­ça do mi­nis­tro da Cul­tu­ra aca­bou e só é re­cu­pe­rá­vel se Cas­tro Men­des lim­par so­zi­nho to­das as ma­tas do país

Publico - Inimigo - - MILAGRES -

O mi­nis­tro da Cul­tu­ra es­te­ve em es­ta­do de gra­ça des­de que to­mou pos­se, pri­mei­ro por­que te­ve a sa­ge­za de não ame­a­çar ta­be­fes aos crí­ti­cos, co­mo o an­te­ces­sor, e de­pois por­que foi em­pur­ran­do com a bar­ri­ga a ques­tão sem­pre sen­sí­vel da dis­tri­bui­ção dos di­nhei­ros dos apoi­os às ar­tes. Nes­te mo­men­to, os agen­tes cul­tu­rais en­ten­dem que Cas­tro Men­des é a pi­or coi­sa que acon­te­ceu à Hu­ma­ni­da­de des­de o sa­ram­po ou os re­a­lity shows e te­ri­am mui­to gos­to em que o go­ver­nan­te en­ce­tas­se uma car­rei­ra de ere­mi­ta nu­ma gru­ta das Ber­len­gas só aces­sí­vel por ca­gar­ras. “Não vou à bo­la com o ho­mem, nem co­mo Se­cre­tá­rio de Es­ta­do. Só se eles lim­pa­rem to­das as ma­tas do país um mi­lhão de ve­zes em 6 mi­nu­tos e 47 se­gun­do. Cas­tro Men­des e Mi­guel Hon­ra­do são o ca­sal Trump da cul­tu­ra”, dis­se ao IP um cri­a­dor que pa­re­cia abor­re­ci­do. MB

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.