De que nos va­le ho­je a uto­pia e dis­to­pia?

Publico - Ipsilon - - Sumário -

A ex­po­si­ção su­ge­re uma re­con­fi­gu­ra­ção da di­co­to­mia en­tre os dois con­cei­tos de uto­pia e dis­to­pia, no sen­ti­do da ten­são exis­ten­te en­tre am­bos po­der ser mais con­se­quen­te e ope­ra­ti­va na me­di­a­ção com as trans­for­ma­ções po­lí­ti­cas, so­ci­ais e tec­no­ló­gi­cas do nos­so tem­po. Pedro Baía Uto­pia/Dis­to­pia — Mu­dan­ça de Pa­ra­dig­ma Cu­ra­do­ria de Pedro Ga­da­nho, João Laia & Susana Ven­tu­ra ab­so­lu­ta e op­ti­mis­ta no fu­tu­ro. Daí ser­mos con­vi­da­dos a vi­si­tar es­ta ex­po­si­ção com uma aber­tu­ra e uma lei­tu­ra de­sas­som­bra­da das coi­sas.

O MAAT, en­quan­to mu­seu que se pro­põe cru­zar os três cam­pos da ar­te, ar­qui­tec­tu­ra e tec­no­lo­gia, cons­ti­tui um lu­gar pri­vi­le­gi­a­do pa­ra pro­ble­ma­ti­zar o mun­do em que vi­ve­mos. Da­da a es­pe­ci­fi­ci­da­de de ca­da um dos cam­pos, exis­te um ris­co de cur­to-cir­cui­to pa­ra o mu­seu — um ris­co que tor­na o pro­jec­to do mu­seu tão ali­ci­an­te, mes­mo que pos­sa, no fi­nal, fa­lhar ao ten­tar al­can­çar o seu ob­jec­ti­vo de cru­za­men­to. Pedro Ga­da­nho, di­rec­tor do MAAT, as­su­me a am­bi­ção do mu­seu em cons­ti­tuir­se co­mo um lu­gar “on­de ar­tis­tas e ar­qui­tec­tos são co­lo­ca­dos ao mes­mo ní­vel in­te­lec­tu­al.” Ao pre­ten­der afir­mar a fun­ção cul­tu­ral da ar­qui­tec­tu­ra, pa­ra além da sua vo­ca­ção es­tri­ta­men­te fun­ci­o­nal e téc­ni­ca, Ga­da­nho re­ve­la a von­ta­de de pro­vo­car no MAAT um en­con­tro que nem sem­pre se­rá pa­cí­fi­co, co­mo se po­de­rá cons­ta­tar ao lon­go des­ta ex­po­si­ção.

Na sec­ção ini­ci­al, in­ti­tu­la­da Ci­da­des Ide­ais?, o ar­tis­ta Pi­er­re-Je­an Gi­loux re­vi­si­ta o me­ta­bo­lis­mo ja­po­nês nu­ma au­ra oní­ri­ca, atra­vés do ví­deo In­vi­si­ble Ci­ti­es (2015), so­bre­pon­do às fil­ma­gens re­ais da ci­da­de de Tó­quio imagens re­a­lis­tas dos pro­jec­tos não cons­truí­dos do ar­qui­tec­to Ara­ta Iso­za­ki, Clus­ters in the Air (1962), e do ar­qui­tec­to Hisho Ku­ro­kawa, He­lix City (1961). Nu­ma ou­tra pa­re­de, en­con­tra-se ex­pos­ta uma re­pro­du­ção em gran­de for­ma­to do pai­nel Exo­dus or The

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.