O que é que Ian Da­ven­port e Joana Vas­con­ce­los têm em co­mum?

Publico - Ipsilon - - Sumário -

A pri­mei­ra res­pos­ta cer­ta é um Swat­ch. A se­gun­da res­pos­ta cer­ta é o que se po­de ver nos re­ló­gi­os fei­tos pe­los co­nhe­ci­dos ar­tis­tas: há uma cer­ta sen­sa­ção de vór­tex co­mum aos dois mos­tra­do­res des­tas pe­ças fei­tas por en­co­men­da da mar­ca re­lo­jo­ei­ra suí­ça. Se, ago­ra, o ar­tis­ta bri­tâ­ni­co Ian Da­ven­port pe­gou nas su­as co­nhe­ci­das ris­cas e as gi­rou aos sa­bor dos pon­tei­ros do re­ló­gio, já há dois anos a por­tu­gue­sa Joana Vas­con­ce­los, me­nos psi­ca­dé­li­ca, usou vo­lu­tas de fi­li­gra­na, um mo­ti­vo mui­to co­mum no seu tra­ba­lho, que fez con­tras­tar com um fun­do de um pre­to pro­fun­do. Os dois re­ló­gi­os fo­ram apre­sen­ta­dos na Bi­e­nal de Ar­te de Ve­ne­za e, tal co­mo no ca­so de Joana Vas­con­ce­los, o tra­ba­lho de de­sign faz-se acom­pa­nhar por uma gran­de ins­ta­la­ção que po­de ser vis­ta até No­vem­bro. Ian Da­ven­port mos­tra uma pin­tu­ra abs­trac­ta com 14 me­tros, in­ti­tu­la­da Co­lour­fall, que se der­ra­ma pe­lo chão de um es­pa­ço ao ar li­vre nos Gi­ar­di­ni, on­de os pa­vi­lhões na­ci­o­nais dos paí­ses são apre­sen­ta­dos, cri­an­do, co­mo su­ge­re o tí­tu­lo, uma “cas­ca­ta mul­ti­cor”. Co­mo é que es­tas du­as di­men­sões se en­con­tra­ram? São coi­sas mui­to di­fe­ren­tes, uma tem a es­ca­la da rua, ou­tra é um ob­jec­to de de­sign pen­sa­do à di­men­são do cor­po. Car­lo Gi­or­da­net­ti, di­rec­tor cri­a­ti­vo da Swat­ch, in­ter­ro­gou Ian Da­ven­port, no dia da apre­sen­ta­ção no mês pas­sa­do em Ve­ne­za, so­bre a di­fi­cul­da­de des­sa di­co­to­mia, que em­pur­ra o tra­ba­lho para es­ca­las tão di­fe­ren­tes, do mui­to pe­que­no ao mui­to gran­de. “O re­ló­gio é uma coi­sa que ves­ti­mos, tem de ter um con­cei­to mui­to di­fe­ren­te. O tra­ba­lho evo­lui e foi qu­an­do pen­sá­mos ne­le co­mo uma ca­ra que che­gá­mos ao Ian Da­ven­port à fren­te da sua obra na Bi­e­nal de Ve­ne­za com o re­ló­gio no pul­so con­cei­to”, res­pon­deu Da­ven­port. Car­lo Gi­or­da­net­ti su­bli­nhou que as co­res pa­re­cem vir do ex­te­ri­or do re­ló­gio e sa­em de­pois pe­lo bu­ra­co do cen­tro, cri­an­do o tal efei­to de vór­tex. Se no re­ló­gio o cen­tro da obra é o lu­gar me­nos es­tá­vel, já no mu­ral dos Gi­ar­di­ni é no chão, on­de a pin­tu­ra se der­ra­ma, que as co­res se mis­tu­ram. Ian Da­ven­port foi fi­na­lis­ta do Pré­mio Tur­ner em 1991, a mais im­por­tan­te dis­tin­ção das ar­tes plás­ti­cas britânicas, e faz par­te da ge­ra­ção dos Young Bri­tish Ar­tists, que co­me­çou por ex­por na len­dá­ria ex­po­si­ção Fre­e­ze, em 1988, e que gra­vi­ta­va à vol­ta de Da­mi­en Hirst (o mais fa­mo­so ar­tis­ta bri­tâ­ni­co já ex­pli­cou que foi o tra­ba­lho de Da­ven­port que ins­pi­rou as su­as pin­tu­ras dos pon­tos). Nu­ma téc­ni­ca que le­vou uma dé­ca­da a de­sen­vol­ver, Ian Da­ven­port uti­li­za uma se­rin­ga para in­tro­du­zir a cor na su­per­fí­cie pla­na — nes­te ca­so uma pla­ca de alu­mí­nio —, cri­an­do li­nhas atra­vés do efei­to de gra­vi­da­de e da con­sis­tên­cia vis­co­sa das tin­tas. Nes­ta Co­lour­fall, que dá o no­me a uma sé­rie de obras, fo­ram usa­dos 200 li­tros de tin­ta. Des­de 1984 que a Swat­ch en­co­men­da re­ló­gi­os a ar­tis­tas. Co­me­çou com Ki­ki Pi­cas­so e lo­go no ano se­guin­te ini­ci­ou a sua co­la­bo­ra­ção mais ci­ta­da, com Keith Ha­ring, que de­se­nhou qua­tro re­ló­gi­os especiais. Tra­ba­lha­ram tam­bém para a “te­la mais pe­que­na do mun­do”, co­mo a mar­ca de re­ló­gi­os gos­ta de cha­mar ao pro­jec­to Swat­ch Art Spe­ci­al, cri­a­do­res co­mo Nam Ju­ne Paik, Aki­ra Ku­ro­sawa ou Pe­dro Al­modô­var. Wi­de Acres of Ti­me, o no­me do re­ló­gio de 2017, tem uma edi­ção de 1966 exem­pla­res, o ano de nas­ci­men­to de Ian Da­ven­port. Fei­to a pen­sar em co­lec­ci­o­na­do­res, es­tá à ven­da em al­gu­mas lo­jas se­lec­ci­o­na­das, a par­tir de 12 de Ju­nho, por 130 eu­ros, de­pois do pri­mei­ro lan­ça­men­to em Ve­ne­za. A jornalista vi­a­jou a con­vi­te da Swat­ch.

Isa­bel Sa­le­ma

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.