A vi­a­gem de Ber­trand Ta­ver­ni­er pe­lo ci­ne­ma fran­cês con­ti­nua

Publico - Ipsilon - - Sumário -

Em Agos­to, saía em Por­tu­gal, tan­to em VOD, DVD quan­to em sa­la, Uma Vi­a­gem Pe­lo Ci­ne­ma Fran­cês com Ber­trand Ta­ver­ni­er. Era um do­cu­men­tá­rio so­bre o ci­ne­ma fran­cês que vi­a­ja­va en­tre as dé­ca­das de 1930 a 1970, gui­a­do pe­los gos­tos, afec­tos, de Ber­trand Ta­ver­ni­er, o ex- crí­ti­co e re­a­li­za­dor de fil­mes co­mo A Mor­te em Di­rec­to ou ‘Round Mid­night. Já na al­tu­ra, em en­tre­vis­ta ao Íp­si­lon, Ta­ver­ni­er fa­la­va dos pla­nos de con­ti­nu­ar o tra­ba­lho co­me­ça­do pe­lo do­cu­men­tá­rio de três ho­ras e 20 mi­nu­tos com uma sé­rie de te­le­vi­são de oi­to epi­só­di­os, or­ga­ni­za­da de for­ma mais te­má­ti­ca e me­nos sub­jec­ti­va, a ir pa­ra o ar em Ou­tu­bro. A úni­ca apre­sen­ta­ção pla­ne­a­da pa­ra o gran­de ecrã acon­te­ce no 9º Fes­ti­val Lu­miè­re, em Lyon - Ta­ver­ni­er é o di­rec­tor do Ins­ti­tu­to Lu­miè­re, que o or­ga­ni­za -, no sá­ba­do, dia 21. Em en­tre­vis­ta à re­vis­ta nor­te- Oi­to epi­só­di­os mais te­má­ti­cos, me­nos sub­jec­ti­vos ame­ri­ca­na Va­ri­ety, o re­a­li­za­dor por­me­no­ri­za que não se tra­ta de uma ex­pan­são do ma­te­ri­al do fil­me, mas to­do um con­teú­do no­vo “com a mes­ma abor­da­gem sub­jec­ti­va” do do­cu­men­tá­rio ini­ci­al. Co­mo tal, há dois pri­mei­ros epi­só­di­os so­bre os re­a­li­za­do­res fa­vo­ri­tos de Ta­ver­ni­er, en­tre os quais se con­tam Max Ophüls, Hen­ri De­coin, Sa­cha Gui­try, Mar­cel Pag­nol, Ro­bert Bres­son e Jac­ques Ta­ti - al­guns de­les fo­ram até men­to­res e ami­gos. Há tam­bém epi­só­di­os so­bre o ci­ne­ma fran­cês du­ran­te e após a Ocu­pa­ção, um so­bre can­ções - co­mo diz Ta­ver­ni­er, a ci­ne­ma­to­gra­fia fran­ce­sa tem o mai­or nú­me­ro de can­ções cu­jas le­tras fo­ram es­cri­tas pe­los re­a­li­za­do­res dos fil­mes, dan­do co­mo exem­plo Je­an Re­noir, Re­né Clair ou Ju­li­en Du­vi­vi­er. Es­te úl­ti­mo, ou­tro dos fa­vo­ri­tos de Ta­ver­ni­er, tem di­rei­to a um epi­só­dio, bem co­mo ou­tros es­que­ci­dos, co­mo Pi­er­re Che­nal. Ou­tro tó­pi­co im­por­tan­te: as mu­lhe­res e o fe­mi­nis­mo no ci­ne­ma fran­cês, com no­mes tam­bém pou­co lem­bra­dos co­mo o de Jac­que­li­ne Au­dry, que fa­la­va so­bre te­mas co­mo a se­xu­a­li­da­de fe­mi­ni­na ou o les­bi­a­nis­mo quan­do nin­guém o fa­zia. Os anos 1960 vi­vi­dos pe­lo re­a­li­za­dor tam­bém são abor­da­dos. É um pro­jec­to de in­ves­ti­ga­ção que, con­ta Ta­ver­ni­er na mes­ma en­tre­vis­ta, já fez com que en­tre 30 a 40 fil­mes fos­sem res­tau­ra­dos, e que ten­ta mos­trar o eclec­tis­mo do ci­ne­ma fran­cês tan­tas ve­zes es­que­ci­do - ou en­co­ber­to pe­la nar­ra­ti­va da nou­vel­le va­gue. A sé­rie es­tá nes­te mo­men­to a pas­sar, até Fe­ve­rei­ro de 2018, com pau­sas pe­lo meio, no ca­nal Ci­ne+ Clas­sic, e sai­rá em DVD no fi­nal des­te ano, nu­ma cai­xa que a jun­ta ao do­cu­men­tá­rio ori­gi­nal.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.