Li­vro pós­tu­mo de Sam She­pard em De­zem­bro

Publico - Ipsilon - - Sumário -

A Es­tra­da Sub­ter­râ­nea The Spy of the First Per­son: o nar­ra­dor é um ho­mem que se dei­xa gui­ar pe­la sua me­mó­ria e es­tá to­tal­men­te de­pen­den­te de quem lhe é mais pró­xi­mo pa­ra con­ti­nu­ar a vi­ver Me­ses an­tes de mor­rer, em Ju­lho pas­sa­do, o ac­tor, dra­ma­tur­go, re­a­li­za­dor e escritor Sam She­pard trabalhou num li­vro nar­ra­do por um ho­mem em si­tu­a­ção dé­bil e sub­me­ti­do a for­te me­di­ca­ção. Era es­sa a con­di­ção de She­pard. Aos 73 anos, em so­fri­men­to de­vi­do a es­cle­ro­se la­te­ral ami­o­tró­fi­ca, fi­si­ca­men­te li­mi­ta­do, es­cre­veu à mão as pri­mei­ras pá­gi­nas do li­vro mas aca­bou a di­tar fra­ses pa­ra um gra­va­dor. As su­as du­as ir­mãs, Ro­xa­ne e Sandy, e a sua fi­lha Han­nah, iam pas­san­do a voz pa­ra texto, li­am-lhe e ele fa­zia a re­vi­são. A no­ve­la fi­ca­ria pron­ta uma se­ma­na an­tes de Sam mor­rer, nu­ma ver­são que con­tou com a aju­da da ami­ga, a can­to­ra e po­e­ta Pat­ti Smith. Ela es­te­ve per­to de­le nes­ses di­as e deu a for­ma fi­nal a The Spy of the First Per­son, uma no­ve­la de 96 pá­gi­nas que vai sair nos Estados Unidos em De­zem­bro, edi­ta­da pe­la Al­fred A. Knopf, a edi­to­ra de She­pard. Con­for­me se po­de ler no si­te do escritor, o nar­ra­dor é um ho­mem sem no­me que se dei­xa gui­ar pe­la sua me­mó­ria e es­tá to­tal­men­te de­pen­den­te de quem lhe é mais pró­xi­mo pa­ra con­ti­nu­ar a vi­ver e o editor não he­si­ta em en­con­trar pa­ra­le­lo en­tre a con­di­ção des­sa per­so­na­gem e a do pró­prio Sam She­pard, co­mo su­bli­nhou o seu editor em re­cen­tes de­cla­ra­ções à re­vis­ta Va­nity Fair, afir­man­do que os úl­ti­mos dois anos de vi­da de She­pard fo­ram mar­ca­dos pe­la do­en­ça. Com ac­ção en­tre uma clí­ni­ca no Ari­zo­na, a fron­tei­ra com o No­vo Mé­xi­co e o mar jun­to de Al­ca­traz, es­te li­vro sai no mes­mo ano de The One In­si­de: a No­vel, o úl­ti­mo ro­man­ce pu­bli­ca­do em vi­da do ac­tor com cer­ca de 60 fil­mes no seu cur­rí­cu­lo e do escritor com mais de 40 títulos pu­bli­ca­dos en­tre pe­ças de te­a­tro, ro­man­ces, con­tos, ar­gu­men­tos, que gos­ta­va de ex­plo­rar di­le­mas li­ga­dos à iden­ti­da­de, ven­ce­dor do Pu­lit­zer de te­a­tro em 1979 com Bu­ri­ed Child. Isabel Lu­cas

A Amé­ri­ca fa­lhou en­quan­to ide­al, diz Col­son Whi­tehe­ad, au­tor de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.