Pe­ter Ka­lu e Ja­cob Ross: li­te­ra­tu­ra não bran­ca na Fun­da­ção Jo­sé Saramago

Publico - Ipsilon - - Sumário -

A ideia da Spe­a­king Vo­lu­mes, uma agência li­te­rá­ria fun­da­da em 2010, é di­vul­gar e apoi­ar es­cri­to­res não bran­cos em In­gla­ter­ra, se­jam de ori­gem afri­ca­na, asiá­ti­ca ou per­ten­cen­tes a ou­tras mi­no­ri­as ét­ni­cas, pa­ra pro­mo­ver a mui­tas ve­zes ig­no­ra­da di­ver­si­da­de e a plu­ra­li­da­de da li­te­ra­tu­ra. Em Maio, pro­du­zi­ram um ca­tá­lo­go de 200 au­to­res cha­ma­do Bre­a­king Ground: Ce­le­bra­ting Wri­ters of Co­lour. Mas uma gran­de par­te da ac­ti­vi­da­de da agência con­ti­nua a con­sis­tir na or­ga­ni­za­ção de even­tos li­te­rá­ri­os com con­ver­sas en­tre es­cri­to­res, se­ja em In­gla­ter­ra ou pe­lo mun­do fo­ra. É o que acon­te­ce­rá na ter­ça-fei­ra, dia 7 de No­vem­bro, no au­di­tó­rio da Fun­da­ção Jo­sé Saramago, na Ca­sa dos Bi­cos, em Lisboa, com Pe­ter Ka­lu e Ja­cob Ross, num diá­lo­go mo­de­ra­do por Car­la Fernandes, jor­na­lis­ta, tra­du­to­ra e a res­pon­sá­vel prin­ci­pal pe­la rá­dio AfroLis, um pro­jec­to de on­li­ne que pre­ten­de dar voz à Lisboa ne­gra. Ka­lu, au­tor de li­vros co­mo Being Me, pa­ra jo­vens adul­tos, ou o th­ril­ler Professor X, é po­e­ta, dra­ma­tur­go e ro­man­cis­ta de ori­gem ni­ge­ri­a­na, ho­lan­de­sa e bri­tâ­ni­ca, en­quan­to Ross, que nas­ceu em Gra­na­da, nas Ca­raí­bas, co­me­çou a no­ta­bi­li­zar­se nos anos 80 pe­la sua co­lec­ção de con­tos, Song for Si­mo­ne, mas tam­bém escreve ro­man­ces co­mo The Bo­ne Re­a­ders, de 2016. Am­bos fa­zem li­te­ra­tu­ra po­li­ci­al e é dis­so que vão fa­lar na con­ver­sa que de­cor­re em in­glês, sem tradução, al­go que os li­vros de am­bos ain­da não têm em por­tu­guês. A en­tra­da é li­vre. Re­e­di­ções de tra­ba­lhos gra­va­dos en­tre 1999 e 2013

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.