Um po­e­ma au­to­bi­o­grá­fi­co

Publico - Ipsilon - - Sumário -

Es­pião na Pri­mei­ra Pes­soa foi es­cri­to nos úl­ti­mos me­ses de vi­da de Sam Shephard. Isabel Lu­cas

Es­pião na Pri­mei­ra Pes­soa Sam She­pard

(Trad. Sal­va­to Tel­les de Me­ne­zes) Qu­et­zal Sam She­pard mor­reu há um ano ví­ti­ma de es­cle­ro­se la­te­ral ami­o­tró­fi­ca e nos úl­ti­mos me­ses de vi­da de­di­cou-se a um li­vro. En­quan­to foi ca­paz, ti­rou no­tas pa­ra um caderno e quan­do a do­en­ça lhe re­ti­rou to­dos os mo­vi­men­tos, pas­sou a di­tar pa­ra um gra­va­dor. As ir­mãs e uma das fi­lhas pas­sa­vam as su­as pa­la­vras pa­ra com­pu­ta­dor. Ele ia fa­zen­do emen­das, pou­cas. E no fim, a ami­ga e ex-na­mo­ra­da, Pat­ti Smith, aju­dou-o na edi­ção fi­nal. “A mão de­le, com uma lua em quar­to cres­cen­te ta­tu­a­da en­tre o po­le­gar e o in­di­ca­dor, des­can­sou na me­sa an­tes de­le. A ta­tu­a­gem era uma lem­bran­ça dos nos­sos di­as de ju­ven­tu­de, a mi­nha é um pa­ra­fu­so

A sen­si­bi­li­da­de de quem se ex­põe de for­ma qua­se diá­fa­na, e com to­da a re­ser­va que o ca­rac­te­ri­za

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.