Car­men O cor­po Ma­ria Ma­cha­do feminino é uma ar­ma po­lí­ti­ca

Publico - Ipsilon - - Sumário - Isa­bel Lu­cas

O que é vi­ver no cor­po de uma mu­lher? A per­gun­ta atra­ves­sa o li­vro que pro­jec­tou o no­me de Car­men Ma­ria Ma­cha­do co­mo um dos mais au­da­zes da ac­tu­al es­cri­ta. O Cor­po De­la e Ou­tras Par­tes é um exer­cí­cio li­te­rá­rio so­bre se­xo, de­se­jo, vi­o­lên­cia e abu­so a par­tir da tragédia quo­ti­di­a­na e vai dar ori­gem a uma sé­rie te­le­vi­si­va, es­pé­cie de Black Mir­ror fe­mi­nis­ta. Um uni­ver­so fan­tás­ti­co pa­ra fa­lar de coi­sas ur­gen­tes.

Éco­mo se a voz cor­res­pon­des­se ao cor­po. As gar­ga­lha­das so­no­ras no fim de ca­da fra­se, a ve­lo­ci­da­de com que as pa­la­vras lhe sa­em e se pe­gam umas às ou­tras nu­ma cor­ren­te ver­bal sem­pre à bei­ra do co­lap­so. Na­da é mo­nó­to­no no mo­do co­mo Car­men Ma­ria Ma­cha­do fa­la, acen­tu­an­do o en­tu­si­as­mo ou ar­ras­tan­do as vo­gais pa­ra re­ve­lar umas ve­zes té­dio, ou­tras frus­tra­ção, ou o ges­to com que ati­ra a ca­be­ça pa­ra trás sem­pre que ri. A sua voz po­de­ria ser a de uma can­to­ra lí­ri­ca. Par­ti­lha­ri­am, de­cer­to, o mes­mo por­te. Uma vez es­cre­veu que gos­ta­ria de se ima­gi­nar a rai­nha de uma his­tó­ria de fan­ta­sia. Num ar­ti­go mui­to re­cen­te so­bre o im­pac­to da es­cri­ta de Ma­cha­do, a Vul­tu­re re­cu­pe­rou es­sas pa­la­vras. As­sim: “Es­tou en­vol­ta em se­da ver­me­lha e sen­to-me num gran­de tro­no bran­co co­ro­a­da com um gran­di­o­so tou­ca­do em for­ma de le­que go­te­jan­do pe­dras pre­ci­o­sas que fa­zem tick tick tick co­mo os da­dos do [ jo­go] Yat­zee sem­pre que vi­ro a ca­be­ça. Os meus pés des­can­sam so­bre ur­sos ador­me­ci­dos. Sou tão gor­da que só pos­so dei­xar o tro­no num pa­lan­que car­re­ga­do por 20 ho­mens. Sou tão gor­da que ti­ro o ar da sala. Sou tão gor­da que ne­nhum con­se­lhei­ro me diz que não.”

Es­ta é a es­cri­to­ra na sua fan­ta­sia. No re­al, mu­da pou­co; na­da ne­la é con­ven­ci­o­nal. Na sua con­ta de Twit­ter, por exem­plo, apre­sen­ta-se

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.