The New Yor­ker fe­cha a por­ta a Ste­ve Ban­non e The Eco­no­mist abre-a

Publico - Ipsilon - - Sumário -

Con­vi­da­do pri­mei­ro, des­con­vi­da­do de­pois, após uma on­da de in­dig­na­ção: o que se pas­sou com Ste­ve Ban­non, ex-es­tra­te­ga da Ca­sa Bran­ca de Do­nald Trump e ex­di­rec­tor do si­te de no­tí­ci­as de ex­tre­ma-di­rei­ta Breit­bart, faz lem­brar a re­cen­te po­lé­mi­ca em Por­tu­gal após o con­vi­te a Ma­ri­ne Le Pen pa­ra fa­lar na Web Sum­mit. Tal co­mo acon­te­ceu com Le Pen, Ban­non foi con­vi­da­do pa­ra par­ti­ci­par (nes­te ca­so tra­ta­va-se de ser en­tre­vis­ta­do ao vi­vo) no fes­ti­val da re­vis­ta The New Yor­ker, que acon­te­ce em No­va Ior­que en­tre 5 e 7 de Ou­tu­bro. Mas, de­pois de uma on­da de crí­ti­cas e de vá­ri­os ou­tros par­ti­ci­pan­tes no fes­ti­val te­rem anun­ci­a­do a saí­da, o di­rec­tor da

The New Yor­ker, Da­vid Rem­nick, re­cu­ou e re­ti­rou o con­vi­te a Ban­non. “A re­ac­ção nas re­des so­ci­ais foi crí­ti­ca e hou­ve mui­ta cons­ter­na­ção e fú­ria di­ri­gi­das a mim e à mi­nha de­ci­são de o con­vi­dar. Não que­ro que lei­to­res bem-in­ten­ci­o­na­dos e ele­men­tos da equi­pa pen­sem que ig­no­rei as pre­o­cu­pa­ções de­les”, dis­se Rem­nick num email di­ri­gi­do à re­dac­ção da re­vis­ta. En­tre os que anun­ci­a­ram que não es­ta­ri­am pre­sen­tes no fes­ti­val se Ban­non fos­se es­tão os ac­to­res Jim Car­rey e Judd Apa­tow (que de­cla­rou re­cu­sar-se a par­ti­ci­par “num even­to que nor­ma­li­za o ódio”) e o apre­sen­ta­dor do The To­night Show Jimmy Fal­lon. A es­cri­to­ra Ro­xa­ne Gay anun­ci­ou, por seu la­do, que já não iria es­cre­ver um ar­ti­go que lhe ti­nha si­do pe­di­do pe­la re­vis­ta.

De­pois de o con­vi­te ter si­do can­ce­la­do, Ban­non re­a­giu com uma ten­ta­ti­va de vi­rar a po­lé­mi­ca a seu fa­vor: dis­se que ti­nha acei­te o con­vi­te ini­ci­al por­que ele lhe per­mi­tia “es­tar pe­ran­te um dos mais des­te­mi­dos jor­na­lis­tas da mi­nha ge­ra­ção” e con­si­de­ran­do que, no fi­nal da po­lé­mi­ca, Rem­nick se ti­nha re­ve­la­do “co­bar­de”.

O The New York Ti­mes con­ta que nu­ma en­tre­vis­ta an­te­ri­or à po­lé­mi­ca, o di­rec­tor da The New Yor­ker ga­ran­ti­ra que o fes­ti­val não se­ria um fó­rum ami­gá­vel pa­ra Ban­non. “Ten­ci­o­no fa­zer-lhe per­gun­tas di­fí­ceis e ter com ele uma con­ver­sa sé­ria e até com­ba­ti­va”, dis­se­ra. A de­ci­são de re­ti­rar o con­vi­te ao an­ti­go es­tra­te­ga de Trump tam­bém não es­ca­pou a crí­ti­cas. No The Gu­ar­di­an, a co­lu­nis­ta Arwa Mah­dawi diz que es­te é o “ce­ná­rio de so­nho” pa­ra Ban­non, que “pri­mei­ro ga­nhou le­gi­ti­mi­da­de in­te­lec­tu­al ao ter a The New Yor­ker a anun­ciá-lo co­mo par­ti­ci­pan­te” e de­pois “con­se­guiu aqui­lo que a ex­tre­ma-di­rei­ta mais gos­ta: fa­zer-se de ví­ti­ma” e le­van­do “ex­tre­mis­tas em to­do o la­do a es­cre­ver ar­ti­gos de opi­nião so­bre co­mo as vi­sões con­ser­va­do­ras es­tão a ser cen­su­ra­das pe­los me­dia li­be­rais”. No New York Ti­mes, ou­tro ar­ti­go de opi­nião, as­si­na­do por Bret Stephens, é ain­da mais du­ro: “O que is­to sig­ni­fi­ca é que Rem­nick já não é o edi­tor da The New Yor­ker. O Twit­ter é que é. As re­des so­ci­ais não têm ape­nas voz. Têm di­rei­to de ve­to.”

Mas nem to­das as pu­bli­ca­ções têm a po­si­ção da New Yor­ker. Ban­non foi tam­bém con­vi­da­do a ser um dos ora­do­res do fes­ti­val The Open Fu­tu­re, da re­vis­ta bri­tâ­ni­ca The Eco­no­mist, a 15 de Se­tem­bro em Hong Kong, Lon­dres e No­va Ior­que (cidade on­de ele fa­la­rá). A re­vis­ta pu­bli­cou no seu si­te uma de­cla­ra­ção da che­fe de re­dac­ção Zanny Min­ton Bed­do­es ex­pli­can­do as su­as ra­zões: “A nos­sa pre­mis­sa é a de que o pro­gres­so se con­se­gue me­lhor quan­do as idei­as são tes­ta­das num de­ba­te aber­to”. Por is­so, ape­sar de Ban­non “re­pre­sen­tar uma vi­são do mun­do que é a an­tí­te­se dos va­lo­res li­be­rais da The Eco­no­mist”, os res­pon­sá­veis da re­vis­ta man­tém o con­vi­te por acre­di­ta­rem que “o futuro de so­ci­e­da­des aber­tas não se ga­ran­te com pes­so­as que pen­sam a mes­ma coi­sa a fa­lar umas pa­ra as ou­tras” mas sim “su­jei­tan­do idei­as e in­di­ví­du­os de to­dos os la­dos a um ri­go­ro­so ques­ti­o­na­men­to e de­ba­te”. Ale­xan­dra Pra­do Co­e­lho

Há mui­to apon­ta­da co­mo um no­me do fa­do pres­tes a ex­plo­dir em po­pu­la­ri­da­de, Sa­ra Cor­reia lan­ça aos 25 anos um im­pres­si­o­nan­te ál­bum ho­mó­ni­mo as­sen­te em tra­di­ci­o­nais. Págs. 16-17

O an­ti­go es­tra­te­ga de Trump

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.