A mú­si­ca por­tu­gue­sa exi­biu de­se­jo de mun­do em Vi­e­na

Publico - Ipsilon - - Primeira Página - Ví­tor Be­lan­ci­a­no

Um país com um pa­no­ra­ma mu­si­cal fer­vi­lhan­te, ao ní­vel da qua­li­da­de ar­tís­ti­ca, da ca­pa­ci­da­de de re­a­li­za­ção de fes­ti­vais, com es­tru­tu­ras pro­fis­si­o­na­li­za­das e tam­bém com sin­gu­la­ri­da­des cul­tu­rais pe­lo in­ter­câm­bio tran­sa­tlân­ti­co: eis o Por­tu­gal da mú­si­ca po­pu­lar dos nos­sos di­as que foi apre­sen­ta­do há di­as no Wa­ves Vi­en­na da Áus­tria. O even­to per­ten­ce a uma re­de eu­ro­peia de mais de uma cen­te­na de con­fe­rên­ci­as-fes­ti­vais (co­mo o gi­gan­te Eu­ro­so­nic ho­lan­dês ou o Westway Lab de Gui­ma­rães) pen­sa­dos pa­ra se­rem es­pa­ço de en­con­tro en­tre pro­fis­si­o­nais e tam­bém mon­tra pa­ra pro­jec­tos emer­gen­tes e al­guns já es­ta­be­le­ci­dos. Na edi­ção des­te ano, Por­tu­gal, ao la­do da Es­tó­nia, foi o país em des­ta­que, fa­zen­do des­lo­car até Vi­e­na uma em­bai­xa­da, co­or­de­na­da pe­la es­tru­tu­ra Why Por­tu­gal, en­tre agen­tes, edi­to­res, pro­du­to­res, co­mu­ni­ca­do­res ou pro­mo­to­res, e tam­bém ac­tu­a­ções ao vi­vo de Ro­dri­go Leão, Sur­ma, :Pa­per­cutz, Holy Nothing, We Bless This Mess ou Noi­serv.

No fim de con­tas tra­tou-se de re­pli­car o mo­de­lo en­sai­a­do em Ja­nei­ro de 2017 no Eu­ro­so­nic da Holanda, em­bo­ra a es­ca­la e res­so­nân­cia se­jam mais co­me­di­das. Uma coi­sa pa­re­ce cer­ta: o ca­mi­nho ini­ci­a­do em 2016 pe­la Why Por­tu­gal, que se tem vin­do a as­su­mir co­mo pla­ta­for­ma pa­ra a

Uma em­bai­xa­da

de agen­tes, mú­si­cos e ban­das por­tu­gue­sas, de Ro­dri­go Leão a Sur­ma, es­ti­ve­ram no Wa­ves Vi­en­na da Áus­tria pa­ra con­ven­ce­rem os eu­ro­peus:

a mú­si­ca por­tu­gue­sa va­le mes­mo a pe­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.